UM NATAL ESPECIAL

DE SANTOS PARA A VIA ZENITH

Este ano meu Natal foi muito diferente de todos os que já tive. Como estava impedido de viajar para o aconchego da minha família, fomos curtir um passeio no transatlântico Zenith, do dia 22 a 27 de dezembro.

A saída de Santos foi uma experiência única. Acostumados com os aeroportos, o embarque de navio é algo bem distinto. De repente lá estávamos no Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santini, partindo do maior porto da América Latina, rumo ao Rio de Janeiro, especificamente no trajeto que nos levava para Búzios. Lá permanecemos dois dias, apreciando aquele recanto de mar que foi tão divulgado pela musa do cinema Brigitte Bardot nos idos de 1960.

A noite do Natal foi lindíssima, pois tivemos vários destaques para coroar aqueles momentos especiais: show das sopranos, show da Broadway e finalmente o jantar à meia-noite. Não faltou nada, e a festa foi feita com muitos artistas e com pessoas muito elegantes. Fizemos amizades e vivemos um Natal muito lindo, com a chegada do Papai Noel, com entrega de presentes para as crianças, e a tradicional missa do galo não podia faltar.

Tudo no navio foi realmente inusitado, desde o embarque, a chegada na cabine, as simulações de emergências, as dimensões enormes dos ambientes, restaurantes, piscinas, cinemas/auditório, biblioteca, serviços de bares para todos os lados, funcionando 24 horas, tudo era novidade. A programação dos shows era tão cheia que até perdíamos as apresentações. Tudo em perfeita harmonia e organização.

Fiquei surpreendido com o controle de tudo, pois sei muito bem o que é controlar 1.800 pessoas, sem contar com as equipes embarcadas, sempre prontas para nosso atendimento a qualquer hora do dia ou da noite.

Depois dos passeio pelas praias, compras nas lojas, retornamos para o navio pertinho do limite do tempo estipulado, numa das muitas lanchas colocadas à disposição de quem quisesse descer. No terceiro dia, seguimos para o distrito de Itacuruçá, pertencente à cidade de Mangaratiba/RJ, pertinho de Angra dos Reis. Ali curtimos mais um dia ensolarado numa praia privativa dos organizadores da excursão, na Ilha de Jaguanum.

As noites também eram lindas a bordo do grande navio. Da proa ou da popa podia ser vista uma linda lua a derramar seu brilho por sobre as águas do mar. Na área de lazer próxima à piscina, todos se divertiam. Alguns tomando banho, e outros se deliciando com as comidas e drinques servidos a todo tempo pelos garçons, que se revezavam em turnos para nossa satisfação. Assim eram as noites e dias até chegarmos a também famosíssima Ilhabela. Outro dia de sol nos brindou o passeio. A mais linda ilha do litoral paulista fez jus a sua fama, passeamos por suas ruas de pedra e visitamos o centro velho da cidade. Sem querer perder tempo para curtir mais o local, nem subimos para almoçar no navio, ali mesmo nos deliciamos num restaurante agradabilíssimo.

No quinto dia, retornamos para Santos e assim regressamos para São José dos Campos, via Mogi das Cruzes. Até esse retorno foi prazeroso, pois paramos no caminho para apreciarmos melhor a subida da serra e almoçamos uma comidinha muito especial.

Puxa, que Natal especial!

Autor: José Maria Cavalcanti

Anúncios