Escreva bem

O MESMO

As palavras “mesmo, mesma, próprio e própria” são usadas como  um recurso da língua, no sentido de dar ênfase a quem pratica a ação ou para não deixar dúvida sobre aquilo que nos referimos.

Exemplos:

– A própria menina fez a lição de casa.

– O mesmo homem caiu no buraco.

– Ela mesma dirigiu o carro.

Exemplo de uso indevido de “O MESMO”:

– Leopoldo sairá de férias. O mesmo só regressará depois de 30 dias.

Vamos corrigir esse grave erro de três maneiras distintas:

– Leopoldo sairá de férias. Ele só regressará depois de 30 dias.

– Leopoldo, que irá sair de férias, regressará depois de 30 dias.

– Leopoldo sairá de férias e regressará depois de 30 dias.

Observe a adequação das substituições:

No primeiro exemplo, o pronome pessoal “ele” substitui adequadamente;

No segundo caso, “que” ou “o qual” é pronome relativo, isto é, refere-se ao sujeito; e

No terceiro e último exemplo, usou-se ocultar a terceira pessoa do masculino singular (ele).

Por você ter três maneiras elegantes de substituir o sujeito é que se constitui um equívoco tentar usar “o mesmo”.

É correto dizer:

– Vem cá, amigo, esse não é o mesmo pudim de ontem?

– Ao reler O feijão e o sonho, já não gostei de tal leitura.

Observe que tanto “o mesmo” como “tal” servem para dar ênfase, para que não haja dúvida sobre aquilo que estamos nos referindo.

Autor José Maria Cavalcanti

Se você gostou da aula, deixe seu COMENTÁRIO!

Clique aqui:  https://bollog.wordpress.com/2012/02/02/escreva-bem/#respond

Link de Provas:

Provas Comentadas – Unicamp

Prova de Física Comentada

Anúncios