Dia da Mentira

PRIMEIRO DE ABRIL – DIA DA MENTIRA 

Você vai achar muitas explicações sobre a origem do Dia da Mentira, mas talvez não encontre esta que considero a mais embasada de todas elas.

Esta espécie de gozação ou brincadeira começou no final do século XV. Naquela época, o Ano Novo era iniciado depois do fim do inverno, com o início da estação das flores na Europa, isto é, no começo da última semana de março. E como as festas duravam uma semana, 1 de abril era o auge da comemoração, dia em que as pessoas mais se divertiam e trocavam presentes.

Quando foi decretada a adoção do calendário gregoriano, o rei da França, Carlos IX, determinou que o início de cada ano seria dia 1 de janeiro. Como os franceses são conhecidos por sua irreverência, muitos deles não acataram de imediato a ordem do rei, e continuaram com o calendário antigo.

Aqueles que queriam ridicularizar os que relutavam na tradição enviavam presentes bem estranhos e convites para festas imaginárias.Tais brincadeiras ficaram conhecidas como “Plaisanteries”.

Nos países de língua inglesa, o dia da mentira é conhecido como “April Fool’s Day“, que quer dizer “Dia dos Tolos de Abril”. Já ná Itália se comemora como “Pesce d’Aprile” e na França se chama “Poisson d’Avril”, que significam “peixe de abril”.

Esta tradição também chegou ao Brasil da seguinte forma. No dia 1 de abril de 1848, foi lançado o periódico com o nome “A Mentira”. Na manchete da primeira edição, o jornal estampou a morte de Dom Pedro, o que foi desmentido no dia seguinte. O interessante é que o noticiário jornalístico teve vida curta, exatamente um ano. A última capa trazia uma convocatória marcando uma reunião, em lugar inexistente, onde todos os credores e devedores fariam um acerto de contas.

Se você gostou do texto, deixe seu COMENTÁRIO!

Clique aqui:  https://bollog.wordpress.com/2012/04/01/dia-da-mentira/#comments

Anúncios