Felicidade

FELICIDADE

Se pudesse…

Eu a congelaria para apreciá-la qual sorvete a qualquer tempo

Eu a prenderia com grilhões para tê-la sempre atada a meu cantinho

Eu a cortaria em pedaços infinitesimais para saboreá-los uma a um a cada poente

Eu a compartilharia generosamente com carentes e desafortunados

Eu cortaria suas asas para que não fugisse nunca mais do viés do meu entorno

Eu a penduraria com neon na fachada do meu olhar

Eu a exibiria no passeio aos transeuntes, presa a meu calcanhar

E a liquidificaria para servir qual remédio e assim sarar a dor do coração abandonado.

Autor José Maria Cavalcanti 

Anúncios