DIA DA MULHER

buquê

erasmocarlos

Mulher (Sexo Frágil)

Erasmo Carlos

Dizem que a mulher é o sexo frágil  

Mas que mentira absurda  

Eu que faço parte da rotina de uma delas  

Sei que a força está com elas

Vejam como é forte a que eu conheço  

Sua sapiência não tem preço  

Satisfaz meu ego se fingindo submissa  

Mas no fundo me enfeitiça

Quando eu chego em casa à noitinha  

Quero uma mulher só minha  

Mas pra quem deu luz não tem mais jeito  

Porque um filho quer seu peito  

O outro já reclama a sua mão  

E o outro quer o amor que ela tiver  

Quatro homens dependentes e carentes  

Da força da mulher

Mulher, mulher  

Do barro de que você foi gerada  

Me veio inspiração  

Pra decantar você nessa canção

Mulher, mulher  

Na escola em que você foi ensinada  

Jamais tirei um dez  

Sou forte mas não chego aos seus pés

O tremendão fez mais 500 canções em parceria com o Rei Roberto Carlos, juntos venderam mais de 100 milhões de discos em 50 anos de carreira. De todas as composições, uma delas é muito especial, justo esta que fala da mulher e seu pseudo bordão de sexo frágil.

“Dizem que a mulher é sexo frágil/Mas que mentira absurda…”

Gostar de flores e de poesias, ser delicada, sensível, meiga, doce, ser carinhosa, nada disso aponta fragilidade, pelo contrário, são qualidades que a tornam maior.

Quando necessário, seus braços são fortes, aqueles mesmos que nos envolvem quando necessitamos de colo.

Por isso, concordo com Erasmo: “Sexo frágil nada, que mentira absurda”!

“Eu que faço parte da rotina de uma delas/Sei que a força está com elas/Vejam como é forte a que eu conheço/Sua sapiência não tem preço…”

Alguns homens se vangloriam que só eles trabalham, mas só quem acompanha a dura rotina de uma mulher sabe realmente a luta que ela enfrenta. As correrias com as tarefas da casa, os cuidados com os filhos, que envolve também cultura e educação. Fazer compras, controlar e manter a despensa, além de roupas e calçados, tudo está sob sua administração. Como se não bastasse, hoje ela também exerce outras atividades e é tão competitiva quanto o homem no mercado de trabalho.

Ela é muito inteligente, cheia de garra e força, sem deixar de lado sua “fragilidade“.   

“Satisfaz meu ego se fingindo submissa/Mas no fundo me enfeitiça/Quando eu chego em casa à noitinha/Quero uma mulher só minha…”

Certa vez vi a foto do nosso genial jogador de basquete, Oscar Schmidt, que está no hall da fama americano, ao lado de sua pequenina esposa. Este lindo casal demonstra que mesmo gigantes e cheios de força bruta, eles necessitam de uma mulher para chamá-la de sua. Na verdade, ela usa todo seu charme, fingindo-se frágil, submissa, para enfeitiçar aquele que ela escolheu para dividir espaços e sonhos.

“Mas pra quem deu luz não tem mais jeito/Porque um filho quer seu peito/O outro já reclama a sua mão/E o outro quer o amor que ela tiver/Quatro homens dependentes e carentes/Da força da mulher…”

Quando Deus fez a mulher, sabia muito bem o que estava criando. Muitas brincam dizendo que o homem veio primeiro porque o Criador ainda estava rascunhando a verdadeira e completa criatura divinal.

Em parte, isto é verdade. Ele viu que o homem seria mais uma fera, por esta razão compôs a mulher para elevá-lo a uma dimensão maior.

Numa casa com muitos filhos, todos dependem da mãe: homens e mulheres. Alguns homens não aprenderam a dividir atenção e sentem bastante com a chegada de cada filho. Só aí se dão conta que o carinho e o amor que era apenas deles, passa a ser compartilhado com toda a prole.

É a mulher que dá conta de todas as carências e necessidades afetivas de uma casa.

“Do barro de que você foi gerada/Me veio inspiração/Pra decantar você nessa canção…”

A fama de mau do cantor e compositor impede de nos lembrar que ele sempre elevou a mulher. Noutra letra, ele escreve que “Ela é minha superstar, mulher de brilho farto…” e fala também da relação linda entre mulher e homem – em O Côncavo e O Convexo -,  como partes que se encaixam, de forma perfeita.

Por mais que tentemos enaltecer a mulher, palavras são poucas para traduzir tudo o que ela representa.

Mas tá valendo, tremendão! Mandou bem!

Mulher, mulher/Na escola em que você foi ensinada/Jamais tirei um dez/ Sou forte mas não chego aos seus pés…”

Homem e mulher, naturezas inteiramente diferentes e necessidades que se completam.

Eles juntos formam a perfeita parceria.

Verdade é que não existe escola ou faculdade que forme uma mulher, ela já vem pronta. Não há como tirar dez em disciplinas tão díspares de sua composição.

Homem e mulher são na verdade metades que se completam, faces que compõem o todo. Um não pode subsistir sem o outro.

E o homem sozinho é que é frágil.

Autor José Maria Cavalcanti

Anúncios