Acentuação

dictionary

ACENTUAÇÃO

A pontuação, genial criação, veio muito depois da palavra escrita para que se evitasse a formação de orações com mais de um entendimento. Já a acentuação, cada país adota suas próprias regras.

Na Língua Portuguesa, percebeu-se que o grande número de palavras eram paroxítonas (grupo A ), depois vinham as oxítonas (grupo B ) e, em menor número, as proparoxítonas (grupo C ). Decidiu-se assim: todas do grupo C são acentuadas; e as do grupo B serão acentuadas quando terminarem em O, A, E, EM (Os, As, Es ou ENs), isto é O AMÉM (minha dica – recurso mnemônico para lembrar) ou Os AMÉNS. Mas ainda restavam as palavras de maior número, que era a raiz do problema. Pra facilitar a vida de todos, elas só serão acentuadas se não terminarem nas mesmas letras da regra anterior, isto é: “O AMÉM” OU Os AMÉNs. Sacou?

Exemplos do grupo A: hífen, pólen e gérmen (têm o acento no singular), já no plural: hifens, polens e germens (não têm o acento por causa da terminação ENS); táxi, biquíni, xérox, ágil, bônus, vôlei, pônei, caráter, álbum, revólver, órfãs (estes exemplos de paroxítonas não têm no final O, A, E, EM ou ENS). As palavras ITEM e ITENS são também do grupo A, por isso não levam acento porque terminam em EM e ENS.

Não é complicado, basta apenas prestar atenção e guardar a dica.

Para relembrar:

OXÍTONAS: são aquelas palavras que têm a última sílaba mais forte. Ex.: vatapá, mocotó, guichê, metrô, armazém, armazéns (observem que as palavras terminam em A, O, E, EM e ENS = O AMÉM).

PAROXÍTONAS: são aquelas palavras que têm a penúltima sílaba mais forte. Ex.: pônei, jóquei, tórax, táxis, bônus (nenhuma palavra termina em A, O, E, EM e ENS).

PROPAROXÍTONAS: são aquelas palavras que têm a antepenúltimas sílaba mais forte. Ex.: lâmpada, último, rápido, informática, relâmpago (sílaba tônica na antepenúltima = todas recebem acentuação).

ACENTUAÇÃO DOS DITONGOS ABERTOS: ÓI, ÉU e ÉI.

Você não tem IDEIA (sem acento) das mudanças ocorridas na acentuação das palavras, mas tudo ficará mais simples com algumas dicas que veremos a seguir.

Ao conjunto de muitas abelhas, damos o nome de ALCATEIA (não se acentua mais).

A gostosa GELEIA do café da manhã agora está mais leve sem o acento.

Muita gente comentou sobre um ASTEROIDE que estaria em rota de colisão com a terra (não se acentua).

O nome do país COREIA do Norte ou do Sul não possui mais acento.

Pela mesma razão, temos também PLATEIA e DEBILOIDE.

Observação: em todos os exemplos acima citados, o ditongo aberto está localizado na penúltima sílaba. Nestes casos, tais palavras perderam o acento.

Diferentemente de:

DÓI (neste caso, o ditongo aberto recai na última sílaba, por isso permanece acentuado).

CÉU e PAPÉIS (pelo mesmo motivo, isto é, o ditongo aberto – ÓI/ÉU/ÉI- recaiu na oxítona).

Observação: vejam que, nos exemplos anteriores, HE-ROI-CO, o ditongo aberto não está na última sílaba e sim na penúltima. Já a palavra HE-RÓI é acentuada porque o ditongo aberto incidiu na última sílaba.

Por incrível que pareça, o posicionamento do ditongo aberto ditará se a palavra será ou não acentuada.

Vejam outros casos de palavras que perderam o acento:

A vogal “i” ou “u” tônicas, antecedidas de ditongo, não são mais acentuadas, quando isto ocorrer antes da última sílaba.

BAIUCA – BOCAIUVA – FEIURA (antes era assim: BAI-Ú-CA – BO-CAI-Ú-VA – FEI-Ú-RA).

No final das palavras, continua com acento:

Exemplos: Piauí – Tuiuiú.

Não existe mais o acento para diferenciar as palavras HOMÓGRAFAS (mesma grafia e som, mas de significados diferentes).

Exemplos:

PARA (preposição) PARA (verbo). Antes havia acento no verbo para distinguir da preposição;

PELO (preposição) PELO (substantivo). O fio capilar tinha acento, mas a reforma o eliminou, com a justificativa que o contexto dirime a dúvida para o leitor.

Com a mesma alegação, os substantitvos POLO e PERA também perderam seus acentos.

Anúncios