Nossa Língua

 

 

tropecos-vocabulares

 

imagesD4DFLJ5T

PALAVRAS DE ORIGEM LATINA

Por acreditar que a sede de nossas emoções e até de nossa inteligência fosse o coração, os nossos antepassados criaram vários termos que nos fazer deduzir isto.

Por exemplo:

CORDIAL – palavra que vem do Latim “cordialis”, coisa relativa ao coração, por isso é que se diz:

Pessoa cordial – pessoa afável, sincero (que faz tudo com o que manda o coração).

CONCORDAR – do Latim “concordare”, isto é, estar de acordo, com os corações em entendimento.

Concordei com ele, isto é, alinhei meu coração ao dele.

DISCORDAR – do Latim “discordare”, que significa separação de corações.

Discordei dele significa que meu coração está em posição contrária em relação ao outro.

ACORDAR – do Latim “accordare”: com os corações em comum sentimento.

Nosso acordo é pra vida toda – nosso pacto, nosso sentimento.

RECORDAR – do Latim “recordare” significa trazer de novo ao coração (tenho que lembrar que eles achavam também que o coração era a sede das lembranças ou memórias).

Recordei-me da infância – trouxe ou resgatou as memórias dos primeiros anos de vida.

Observação: na Língua Inglesa e na Língua Francesa, vemos também essa influência:

Veja os exemplos respectivos:

By heart (de coração) – significa DE COR; e

Par coeur (de coração) – significa DE COR.

VERBO PERDOAR

É interessante também o que ocorre com o verbo PERDOAR – do Latim “perdonare”, isto é, PER – para e DONARE – dar.

Na Língua Inglesa ficou assim: FORGIVE (FOR – para e GIVE – dar);

Na Língua Espanhola ficou: PERDONAR (PER – para e DONAR – dar); e

Na Língua Francesa, PARDONNER (PAR – para e DONNER – dar).

Tiramos a conclusão que o ato de PERDOAR é algo que se oferece gratuitamente, isto é, um presente do ofendido ao ofensor.

PERDÃO = PRESENTE

Anúncios