Arquivo da Categoria: Conto

Noite de Natal

    POR UM MOMENTO   A gente nem desconfia o quanto de saudade pode causar uma ausência. Ali na parede, agora nua, ficou de resto só o contorno da moldura. Marca do… Continuar lendo

Naldinho e Lurdinha

        O PODER DA DAMA   A praça passou a ser um local prazeroso para a prática do xadrez nos fins de semana com os amigos. Além de se exercitar,… Continuar lendo

Yes, Virgínia – Vídeo

Este vídeo lindo reporta um mundo de faz de conta, cheio de fantasias. Acho mesmo que a ideia é nos devolver a infância perdida, levar-nos de volta no tempo, independente de você crer… Continuar lendo

História de Natal

REGRESSO DE NATAL Ela colocava os últimos enfeites para aquela noite do Natal. Já estava bem vestida, tendo escolhido sua melhor roupa. A confiança era grande, algo lhe dizia que mais uma vez… Continuar lendo

Bem-me-quer

BEM-ME-QUER OU MALMEQUER? Parecia que todas as dúvidas do mundo de pronto povoaram sua cabeça. E aquela ansiedade desmedida devorava tudo lá por dentro. Roubava-lhe o sossego, vindo a pôr descompasso no seu… Continuar lendo

Marambaia

SALVO PELO LADRÃO Durante minhas vivências na Ilha da Marambaia, ocorridas entre março de 1966 a dezembro de 1969, guardo com carinho uma muito especial. Recordo que, aos catorze anos, eu já era… Continuar lendo

Menor Conto

    MACHADO E CAPITU Capitu traz na alma entalhes do Machado. MEDO DE SONHAR   Vivia numa ilha distante e deserta. Tão só, feliz sonhava: comida e bebida. Era tudo tão real… Continuar lendo

Conto Potiguar

SALTO AO PÔR DO SOL Aquela bela imagem de 1972, agora digitalizada, parecia eternizar-se na tela do PC. Sem muito esforço, reconheço o menino descalço a percorrer a velha rua dos trilhos, com… Continuar lendo

Amora

      COR DA AMORA Flora vivia de sonhos em Encantado, povoado de fachadas coloridas. Embora as ruas fossem de chão batido, as casinhas eram todas bem pintadas num bom gosto de… Continuar lendo

Lembranças de Infância – Hotel Rio Branco

LEMBRANÇAS DO HOTEL RIO BRANCO   Vivendo há mais de dois anos no Brasil, meu tio Pito, quase aos 28 anos, pôs os olhos na linda moça que desfilava pelas calçadas da Praia… Continuar lendo