Arquivo da Categoria: Conto

Infância

COROINHA ORDENADO Ali entre as serras, na pequena e arborizada Riachuelo, vivi meus melhores dias, até que tive que seguir para estudar na capital, no ano de 1976. Embora com poucos atrativos, nossa… Continuar lendo

Questão de Matemática

DEU A LOUCA NO NALDINHO Os primeiros minutos daquela madrugada foram de susto. Naldinho, sem se dar conta se Lurdinha estaria ou não acordada, foi logo mandando essa: – Lurdinha, acho que tô… Continuar lendo

Canto da Manhã

CANTAR DE GALO Por entre os galhos dos frondosos sapotizeiros do quintal, um sol reluzente começava a despontar, embelezando a linda manhã primaveril, dando a ela luz e cor típicas do Seridó. No… Continuar lendo

Livro

SEGREDO DOS LIVROS Aproveitando-se de uma ausência dos pais, Sara e Gabriel começam a falar a respeito do querido avô que haviam perdido há pouco, por estar já bem velhinho. Sara, de dezesseis… Continuar lendo

Cem Anos

“TITANIC – HISTÓRIAS DE CEM ANOS” Aquele homem maltrapilho, com cara de lunático, que prenunciava uma grande catástrofe para a maior obra náutica feita pelas mãos humanas, logo seria calado, embora todos rissem… Continuar lendo

Amor

UM MENINO ESPECIAL O galo cantou mais cedo ou o sono estava mais leve. Lena, ao despertar, esticou o olhar pela janela que ficara aberta para ver se entraria um ventinho. Percebeu que… Continuar lendo

Alfaiate de Mão-Cheia

ALFAIATE DOS ANJOS – Dudé, por favor, traga aqueles forros e enchimentos novos para perto da pedaleira da máquina de costura. – Disse Afonso com toda educação. Aquele humilde senhor trabalhava como um… Continuar lendo

JAPÃO – OKINAWA

Aquário de Okinawa JAPÃO DE CORAÇÃO A crise financeira no país e outra emocional no seio da família foram a gota d’água para minha tomada de decisão. Afinal, perder a mãe aos 18… Continuar lendo

Prova Difícil

AMIGUINHOS DO CÉU Acordei com minha mãe no meu ouvido, logo cedinho, em pleno domingo! – Gustavo, você pensa que tenho o dia inteiro para esperar você pra tomar café! Amanhã é dia… Continuar lendo

Pedido de Perdão

A ESTRANHA SÚPLICA O pequeno Antônio foi pegar o vestido de noiva na casa da costureira, conhecida como Dona Naná, a pedido de sua irmã Odete. Ela estava toda eufórica para ver seu… Continuar lendo