Mucuripe

Análise de Música – Mucuripe Elis Mucuripe Belchior As velas do Mucuripe Vão sair para pescar Vão levar as minhas mágoas Pras águas fundas do mar Hoje à noite namorar Sem ter medo… Continuar lendo

Hora ou ora?

  QUE DÚVIDA, O CERTO É “POR ORA” ou “POR HORA”? O que muita gente não sabe é que: Por Ora – significa “por este momento, por enquanto”. Ora é uma redução de… Continuar lendo

Cavalo-marinho

MUDAM DE COR E DÃO À LUZ No reino animal, algumas criaturas são mais delicadas e chamam mais a atenção. Os cavalos-marinhos podem ser tomados como exemplo. Eles vivem em águas temperadas e tropicais.… Continuar lendo

Vídeo de História

VIDA – UMA PEQUENA HISTÓRIA DE AMOR (história baseada no curta animado do vídeo abaixo) Por cima dos barracos lá do morro do Cantagalo, pássaros sobrevoavam em cantoria, talvez no intuito de anunciar… Continuar lendo

Cartola

AS ROSAS NÃO FALAM Cartola Bate outra vez Com esperanças o meu coração Pois já vai terminando o verão, Enfim Volto ao jardim Com a certeza que devo chorar Pois bem sei que… Continuar lendo

Tear

VELHO TEAR DE OURO NEGRO Ouro Negro era uma cidadezinha pacata nas proximidades da Serra do Mel. Ali se vivia melhor daquilo que brotava da terra. Não o algodão, como agraciava Deus outros… Continuar lendo

Vídeo de História

A MENDIGA E AS BOLSAS – (curta animado de Eduardo Suazo López) Nas cercanias dos Jardins de Sabatini, vivia uma mendiga sob a proteção das escadarias que dão acesso ao Real Palácio de Madrid.… Continuar lendo

Jamile

A Fuga de Jamile No meio da noite e se aproveitando do sono profundo provocado pela bebedeira de uma noite festiva, o plano de Jamile achou o momento perfeito para ser ativado. Guiada… Continuar lendo

Vídeo de História

A ALMA – (curta animado de Rodrigo Baas e Alfonso Blaas) A neve cai sobre os telhados como se fora flocos de algodão. Enquanto a cidade está quieta naquele início de manhã, a… Continuar lendo

Vídeo de História

Os Fantásticos Livros Voadores – Morris Lessmore (curta animado) Procurei uma pequena cidade, numa manhã de domingo, para seguir escrevendo meu livro. Nem a buzina da bicicleta do jovem que pedalava incessantemente no quarteirão… Continuar lendo