Piadas

 

aaarisada

JOÃOZINHO

Joãozinho e sua mãe foram passear. Para isso, eles precisavam pegar um ônibus. No ônibus, a mãe percebeu uma placa avisando: “CRIANÇAS MENORES DE DEZ ANOS NAO PAGAM PASSAGEM”. Visto isso, a mãe cochichou com Joãozinho:
– Joaozinho, se o cobrador perguntar quantos anos você tem, diga que tem 10 anos, e não onze.
– Esta bem, mamãe – disse Joãozinho.
O cobrador perguntou:
– Quantos anos você tem, menino?
– Dez anos – respondeu Joãozinho.
– E quando você faz onze?
– Quando eu descer do ônibus.

CALCULANDO OVELHAS

Um pastor de ovelhas estava cuidando do seu rebanho quando surgiu pelo inóspito caminho um Pajero 4×4, toda equipada.

Parou na frente do velhinho e desceu um cara de não mais que 30 anos, terno preto, camisa branca Hugo Boss, gravata italiana, sapatos moderníssimos bicolores, que disse:

–  Senhor, se eu adivinhar quantas ovelhas o senhor tem, o senhor me dá uma?

Sim, respondeu o velhinho meio desconfiado.

Então o cara volta pra Pajero, pega um notebook e se conecta, via celular à internet, baixa uma base de dados, entra no site da
NASA, identifica a área do rebanho por satélite,
calcula a
média histórica do tamanho de uma ovelha daquela raça, baixa
uma tabela do Excel com execução de macros personalizadas e,
depois de três horas, diz ao velho:

– O senhor tem 1.324 ovelhas. É quase certo que quatro podem estar grávidas.

O velhinho admitiu que sim, estava certo e, como havia prometido,
poderia levar a ovelha.

O cara pegou o bicho e carregou para sua Pajero.

Quando estava saindo, o velho perguntou:

– Desculpe, mas se eu adivinhar sua profissão, o senhor me devolve a ovelha?

Duvidando que acertasse, o cara concorda..

– O senhor é advogado? diz o velhinho.

– Incrível! Como adivinhou?

– Quatro razões:

– Primeiro, pela frescura;

– Segundo, veio sem que eu o chamasse;

– Terceiro, me cobrou para dizer algo que já sei; e 

– Quarto, nota-se que não entende porcaria nenhuma do que esta falando:

devolva já o meu cachorro!!!!

 risos-150x150

COM QUEM DEVE FICAR A FILHA?

O casal resolve se separar e vai discutir com o juiz a custódia da filha.

A mãe argumenta que a criança foi gerada dentro dela e aos prantos ressalta que saiu do seu ventre depois de nove meses, etc…

Dada a palavra ao pai, ele diz:

– Meritíssimo, quando eu coloco uma moeda numa máquina de vender refrigerantes, a latinha que sai é minha ou da máquina?

(piada retirada do almanaque Seleções Reader’s Digest – fev/03 – p. 47)

risosonho

SÓ TRÊS MINUTOS DE VIDA!

No consultório, o paciente recebe a notícia de que tem apenas mais três minutos de vida e diz, desesperado:

– Doutor, o que o senhor pode fazer por mim neste tempo?

E o médico responde: – Um miojo…

(piada retirada de Seleções Reader’s Digest – jan/04 – p. 66)

so_rindo-716128

O JUIZ TEM QUE OUVIR AS DUAS PARTES ENVOLVIDAS NO PROCESSO

Por que o Juiz deve ouvir as duas partes?

Seu Zé, mineirinho, pensou bem e decidiu que os ferimentos que sofreu num acidente de trânsito eram sérios o suficiente para levar o dono do outro carro ao tribunal. No tribunal, o advogado do réu começou a inquirir seu Zé:
– O Senhor não disse na hora do acidente: “- Estou ótimo!”?

E seu Zé respondeu: – Bão, vô ti contá o que aconteceu. Eu tinha acabado di colocá minha mula favorita na caminhonete…

– Eu não pedi detalhes! – interrompeu o advogado. – Só responda à pergunta: O Senhor não disse na cena do acidente: “- Estou ótimo!”?

– Bão, eu coloquei a mula na caminhonete e tava descendo a rodovia…

O advogado interrompeu novamente e disse:

– Meritíssimo, estou tentando estabelecer os fatos aqui. Na cena do acidente este homem disse ao patrulheiro rodoviário que estava bem. Agora, várias semanas após o acidente, ele está tentando processar meu cliente, e isso é uma fraude. Por favor, poderia dizer a ele que simplesmente responda à pergunta.

Mas, a essa altura, o Juiz estava muito interessado na resposta de seu Zé e disse ao advogado:

– Eu gostaria de ouvir o que ele tem a dizer.

Seu Zé agradeceu ao Juiz e prosseguiu: – Como eu tava dizendo, coloquei a mula na caminhonete e tava descendo a Rodovia, quando uma picape travessô o sinal vermeio e bateu na minha caminhonete bem du lado. Eu fui lançado fora do carro prum lado da rodovia e a mula foi lançada pro outro lado. Eu tava muito ferido e não podia me movê. Mais eu podia ouvir a mula zurrano e grunhino e, pelo baruio, percebi que o estado dela era muito feio. Em seguida o patrulheiro rodoviário chegou. Ele ouviu a mula gritano e zurrano e foi até onde ela tava. Depois de dá uma oiada nela, ele pegou o revorve e atirou 3 vezes bem no meio dos ôio dela. Depois ele travessô a estrada com a arma na mão, oiô para mim e disse: – Sua mula estava muito mal e eu tive que atirar nela. E, como o senhor está se sentindo?
– Aí eu pensei bem e falei: .. Tô ótimo!

imagesCA5932V3

O CAIPIRA E A MÁQUINA DE REFRIGERANTES

O caipira coloca uma moeda na máquina de refrigerante, aperta o botão e cai uma latinha. Depois coloca outra moeda e cai outra latinha. Lá pelas tantas, depois da vígésima latinha, o dono do bar vai até ele e, antes de conseguir falar alguma coisa, o caipira grita:

– Não vem não, inquanto eu tivé ganhando, num vô pará!

imagesCA7DTKGS

ESTÁDIO DO MARACANÃ

Um norte-americano fala maravilhas do Empire State, um francês exalta a exuberância da Torre Eifel e um italiano descreve a incrível arquitetura do Coliseu, e todos se gabam de que estas obras foram construídas uma mais rapidamente que a outra. Quando passam em frente ao Estádio do Maracanã, se assombram com o tamanho da obra e perguntam quanto tempo demorou para ser construído. O taxista responde:

– Quando fui buscá-los no aeroporto, passei por lá e no lugar só havia um terreno vazio!

imagesCA5932V3

PSIQUE E A LÂMPADA

Quantos psicólogos são necessários para trocar uma lâmpada?

– Nenhum. A lâmpada irá mudar ela mesma quando estiver pronta.

– Só um, mas a lâmpada realmente tem que querer mudar.

– Só um, mas isso vai levar nove visitas.

– Quantos VOCÊ pensa que são necessários?

– Há quanto tempo você tem tido essas fantasias?

VELHINHAS

A IDADE DO ESQUECIMENTO

Três senhoras, muito velhinhas, reúnem-se para o chá da tarde.

– Puxa, acho que estou ficando esclerosada – comenta uma delas.

– Ontem eu me peguei com a vassoura na mão e não me lembrava se já tinha varrido a casa ou não.

– Isso não é nada – diz a outra.

– Outro dia eu me vi de pé, ao lado da cama, de camisola, e não sabia se tinha acabado de acordar ou estava me preparando para dormir.

– Cruz credo – disse a terceira.

– Deus me livre ficar assim! Isola! – e deu três batidinhas na mesa toc-toc-toc. Olhou para a cara das outras e emendou:

– Esperem um pouco que eu já volto! Tem gente batendo na porta!

VIAJANDO GRÁTIS

Três mineiros e três paulistas estavam viajando de trem para um congresso.

Na estação, os três paulistas compraram um bilhete cada um, mas viram que os três mineiros compraram um só bilhete.
– Como é que os três vão viajar só com um bilhete? – perguntou um dos paulistas.
– Espere e verá. – respondeu um dos mineiros.
Então, todos embarcaram.
Os paulistas foram para suas poltronas, mas os três mineiros se trancaram juntos no banheiro. Logo que o trem partiu, o fiscal veio recolher os bilhetes. Ele bateu na porta do banheiro e disse:
– O bilhete, por favor.
A porta abriu só uma frestinha e apenas uma mão entregou o bilhete. O fiscal pegou o bilhete e foi embora. Os paulistas viram e acharam a idéia genial.
Então, depois do congresso, os paulistas resolveram imitar os mineiros na viagem de volta e, assim, economizar um dinheirinho. Quando chegaram na estação, compraram só um bilhete.

Para espanto deles, os mineiros não compraram nenhum.
– Mas, como é que vocês vão viajar sem passagem? – um paulista perguntou perplexo.
– Espere e verá. – respondeu um dos mineiros.
Todos embarcaram, e os paulistas se espremeram dentro de um banheiro e os mineiros em outro banheiro ao lado.

O trem partiu. Logo depois, um dos mineiros saiu, foi até a porta do banheiro dos paulistas. Bateu e disse:
– A passagem, por favor…

O CAIPIRA E A MULA

O caipira, com sérios problemas financeiros, vendeu sua mula por 100 reais a outro caipira, que concordou em receber o animal um dia depois.

No dia seguinte, o primeiro caipira chegou e disse:

– Cumpadi, cê me discurpa, mas a mula morreu.

– Morreu? – Morreu.

– Intão devorve o dinheiro.

– Ih… já gastei.

– Intão me traiz a mula.

– Mas o que cê vai fazê com uma mula morta ?

– Vou rifá. – A mula morta?

Quem vai querê?

– É só eu num falá que ela morreu, ué!

Um mês depois os dois se encontram e o caipira que vendeu a mula pergunta:

– Ô cumpadi, e a mula morta?

– Rifei. Vendi 500 biete a 2 real cada. Faturei 998 real.

– Eita! E ninguém recramô?

– Só o homi que ganho.

E o que ce feiz?

Devorvi os 2 real pra ele, uai.

Fonte: Seleções Reader’s Digest – nov/03 – p. 62.

O MALA MAN

Na escola, a professora pergunta aos alunos o que mais lhes assusta, e o Joãozinho responde que é a mula-se-cabeça; para a Mariazinha é o bicho-papão; para a Luluzinha é o saci-pererê e para o Juquinha é o Mala Man.

– Mala Man? Questiona a profª.

E o Juquinha responde:

– É por que toda noite minha mãe acaba rezando assim:

– E nos livrai de todo mala mém!

MENTIROSO DA RUA 25 DE MARÇO

Um cara engravatado entra na lojinha do Salim, na Rua 25 de Março (SP). Olha com desprezo para o balcão escuro, as roupas penduradas em ganchos e o chão de tacos de madeira sem polimento. O Salim se irrita com o desprezo do sujeito e resmunga:
– Está olhando feio bro lodjínia de Salim burquê? Com este lodjínia, Salim tem abartamento na Guarujá, tem casa na Búzios, casa na Cambos da Jordão, tem casa no Riviera da Zão Lorenço, tem abartamento no Beirute, tem filho estuda Medicina no  Estados Unidos, tem filha estuda moda na Baris,  tudo só com lodjínia!
O sujeito vira e diz:
– O senhor sabe quem eu sou? – Eu sou fiscal do Imposto de Renda!

– Muito brazer! – Eu Salim, maior mentiroso do Rua 25 de Março!

PREVISÃO DO TEMPO

O casalzinho da cidade grande vai passar férias no interior. O cara, empolgado com a sabedoria dos matutos, comenta com a namorada:

— Olha, amor, você precisa ver… Eles têm os seus próprios métodos para adivinhar tudo que vai acontecer! O céu, o cheiro do ar, a direção do vento… Desse jeito eles sabem se vai chover, fazer sol, essas coisas… Quer ver? — diz ele se aproximando de um morador da região.

— O amigo sabe dizer se vai chover? — pergunta ele.

— Bão, agora, agora, não… De tarde vai ventá um pôco e vai esfriá… Aí di noite sim, vem chuva…

A moça olha atentamente e fica boquiaberta. O namorado comenta, vitorioso:

— Não falei? Eles têm o dom de ouvir o que a natureza tem pra dizer… Agora olha só a explicação que ele vai me dar… — e volta-se novamente para o caipira.

— O amigo pode contar pra gente como é que faz pra saber tudo isso?

— Bão, eu vi na TV agora há pôco…

GAROTOS E AUTORIDADES

– O meu avô é tão importante que todos lhe chamam Excelência – diz o neto de um embaixador.

O sobrinho de um Cardeal retruca:

– Isso não é nada. O meu tio é tão ilustre que todos lhe chamam Eminência.

E o outro, para não deixar barato:

– Grande coisa! O meu pai é tão feio que, quando passa na rua, todos exclamam: “Meu Deus!”.

UM VENDEDOR MUITO PRECAVIDO

O vendedor ambulante bate à porta da casa:

– Minha senhora, tenho aqui linhas, agulhas, alfinetes, presilhas, zíperes, pentes, escovas, grampos… – Obrigada, não preciso de nada disso. Já tenho tudo.

– Então que tal comprar esse livro de orações para agradecer a Deus por não lhe faltar nada?

ISTO É DEMAIS PARA MIM

Após a consulta com o seu psiquiatra, Neurinha quer saber qual o diagnóstico.

E o médico logo responde:

– Você tem baixa autoestima!

– Não pode ser, doutor, isso é muito chique, não sou nada para ter uma doença bacana dessas.

PRESENTE DE ANIVERSÁRIO 

Pedro saiu um pouco tarde do trabalho. No caminho de sua casa, lembra-se que é aniversário de sua filha e que ainda não havia comprado seu presente.
Ele para seu carro diante de uma loja de brinquedos, entra e pergunta à vendedora:
– Quanto custa a Barbie que está na vitrine?
De uma forma educada, a vendedora responde:
– Qual Barbie? Pois nós temos:  Barbie vai a academia por R$ 19,95; Barbie joga volley por R$ 19,95; Barbie vai às compras por R$ 19,95; Barbie vai à praia por R$ 19,95; Barbie vai dançar por R$ 19,95; e Barbie divorciada por R$ 265,95.
Pedro assombrado pergunta:
– Por que a Barbie divorciada custa R$ 265,95, enquanto as outras custam apenas R$ 19,95?
A vendedora responde:
– Senhor, a Barbie divorciada vem com: o carro do Ken,  a casa do Ken,  a lancha do Ken, o trailler do Ken,  os móveis do Ken e com o celular do Ken.

TREINANDO AS CRIAS

O morcego estava fazendo uma competição com seus três filhos pra ver quem arrumava sangue mais rápido. O filho mais velho sai voando e volta em 60 segundos com a boca suja de sangue. O pai pergunta:

– Onde você arrumou esse sangue?

– Tá vendo aquele boi ali?

– Tô.

– Foi dele.

O segundo filho sai voando e volta em 30 segundos com a boca suja de sangue. O pai pergunta:

– Onde você arrumou esse sangue?

– Tá vendo aquela mulher ali?

– Tô.

– Foi dela.

O filho mais novo sai voando e volta em 15 segundos com a boca suja de sangue. Novamente, o pai:

– Onde você arrumou esse sangue?

– Tá vendo aquele muro ali?

– Tô.

– Eu não vi

DOIDO É DOIDO

Numa Clínica….

Um louco cai na piscina e começa a se afogar.

Um outro interno se atira na piscina e o salva da morte.

No dia seguinte, o diretor vai ao quarto do louco salva-vidas e diz:

– Parabéns! Vim pessoalmente para lhe dar duas notícias.

            A primeira é ótima, você está de alta! Depois de seu gesto

           heróico de salvar um  interno, nossa equipe concluiu que você está

           curado, está com a cabeça boa, em dia, e provou isso ao ter essa atitude digna de um verdadeiro herói.

            A segunda notícia não é tão boa, meu amigo. Aquele interno que você salvou ontem,

          acho que queria se suicidar mesmo, não tinha outra saída.

        O cara morreu hoje se enforcando num cinto.

O doido responde:

– Não, senhor diretor, nada disso, ele não se enforcou. Fui eu quem o pendurou para secar.

JOÃOZINHO E A ESCOLA

Novos Aprendizados

Joãozinho chega muito animado do primeiro dia de aula escolar e diz para a mãe:

– Manhê, hoje a professora ensinou pra gente qual é a mão direita!

– Muito bem, filho, mostre ela pra mamãe. Joãozinho, todo orgulhoso, ergue a mão para a mãe.

– Ótimo, filho, parabéns! Agora me mostre a mão esquerda.

– Ah, isso ela só vai ensinar amanhã!

Primeiro dia de aula

Vendo o filho voltar da escola todo feliz, no primeiro dia de aula, a mãe diz:

– Joãozinho, que bom ver você assim, todo feliz! Quer dizer então que você gostou de ir à escola?

– Pô, mãe, se liga! Não confunda a ida com a volta, né!

CUIDANDO DO JARDIM

Um velhinho vivia sozinho numa região fria.

Ele queria cavar seu jardim, mas era um trabalho pesado. Seu único filho, que normalmente o ajudava, estava na prisão.

O velho, então, escreveu a seguinte carta para o filho, falando do seu problema:

“Querido, filho, estou triste porque, ao que parece, não vou poder plantar meu jardim este ano. Detesto não fazer isso porque sua mãe sempre adorava a época do plantio depois do inverno. Mas, infelizmente, vai ficar assim, pois estou velho demais para cavar a terra. Se você estivesse aqui, eu não teria esse problema, mas sei que você não pode me ajudar com o jardim, pois está na prisão. Com amor, papai.”

Pouco depois, o pai recebeu o seguinte telegrama:

“PELO AMOR DE DEUS, papai, não escave o jardim! Foi lá que eu escondi os corpos!”

Às quatro horas da manhã do dia seguinte, uma dúzia de agentes do FBI e policiais apareceram e cavaram o jardim inteiro, sem encontrar nenhum corpo.

Confuso, o velho escreveu uma carta para o filho contando o que acontecera.

Esta foi a resposta:

“Pode plantar seu jardim agora, pai. Isso é o máximo que eu posso fazer no momento.”

O CASEIRO E O PATRÃO

O sujeito estava no maior ronco, quando toca o telefone, em plena madrugada:

– Aqui é o Aristides, o caseiro da sua fazenda!

– O que houve, Aristides, aconteceu alguma coisa grave?

– Nada não, doutor, eu só queria avisar que seu papagaio morreu.

– Meu papagaio?! Aquele que ganhou o concurso no mês passado?

– Sim, este mesmo.

– Puxa, que pena! Eu havia pago uma pequena fortuna por ele, mas ele morreu de quê?

– Comeu carne estragada.

– Carne estragada?! Quem deu carne estragada pra ele?

– Ninguém, ele comeu de um dos cavalos que estavam mortos.

– Que cavalos?

– Dos seus cavalos puro-sangue. Eles morreram de cansaço, puxando a carroça d”água.

– Puxando a carroça d”água?!  De que água você tá falando?

– Era pra apagar o fogo.

– Fogo?! Onde?!

– Na sua casa. Uma vela caiu na cortina, e ela pegou fogo.

– Vela? Mas quem foi acender vela, se aí tem eletricidade?

– Foi uma das velas do velório.

– Velório?!

– Doutor, não consegui localizar o senhor, mas sua mãe chegou aqui de madrugada sem avisar, e eu, sem querer, atirei nela, pensando em assustar o ladrão.

PAPO PIRATA

Um marinheiro e um pirata se encontram e começam a contar vantagens e aventuras nos mares. O marinheiro nota que o pirata tem uma perna de pau, um gancho e um tapa-olho. Então, por curiosidade, pergunta:

– Por que você tem perna de pau?

– Vou explicar, nós estávamos em uma tormenta, e uma onda enorme veio por cima do navio e me jogou aos tubarões. Lutei contra eles e consegui voltar pro navio, mas um tubarão arrancou minha perna.

– Puxa, que história! Mas e o gancho? Foi culpa do tubarão também?

– Não, o gancho foi outra história no mar. Ao abordar um barco inimigo, fui cercado por quatro marinheiros. Consegui matar três, e o quarto me cortou a mão.

– Caramba, que vida incrível! E o tapa-olho?

– Isso foi quando olhei pro céu, e um passarinho soltou um torpedinho no meu olho…

– O quê! Não vá me dizer que perdeu o olho por causa da caca do passarinho?

– Não por isso, vacilo somente, era meu primeiro dia com o gancho…

CARTA PARA PAPAI NOEL

Estava faltando pouco menos de dez dias para o Natal, e a turma do correio já planejava a festa de confraternização, quando alguém chega trazendo um envelope endereçado ao Papai Noel. A carta era de um garotinho, muito pobre, cuja mãe estava doente, o pai desempregado, tendo pouca coisa para comer. O dono do barraco onde moravam estava ameaçando a pobre família de despejo, porque o aluguel estava atrasado há mais de seis meses e mais um infindável rosário de desgraceiras de arrancar lágrimas dos mais empedernidos corações. No final, ele terminava a carta pedindo R$ 50,00 para comprar um remédio para a mãe. Todos ficaram comovidos e resolveram fazer uma vaquinha para arrecadar o dinheiro e enviá-lo ao menino. Conseguiram R$ 48,00. Colocaram o dinheiro num envelope e mandaram ao menino, felizes por terem feito uma boa ação. Uma semana depois, um outro envelope chega, com a mesma letrinha pequenina, endereçada ao Papai Noel. Ansiosos pelas palavras de agradecimento do menino, todos se juntaram em torno de um dos funcionários que leu em voz alta: “Querido Papai Noel, muito obrigado pelo dinheiro que você mandou. Da próxima vez, seria melhor que trouxesse pessoalmente, pois alguns pilantras do correio me roubaram dois reais!”

JOÃOZINHO E O PAPAI NOEL

Joãozinho estava bem juntinho do Papai Noel, no shopping center da cidade, e o velhinho pergunta pra ele, carinhosamente:

– E aí, Joãozinho, o que você vai querer ganhar de presente neste Natal?

Joãozinho, com ar de espanto e muito horrorizado, responde:

– Puxa vida, assim não dá,  já vi que você não recebeu meu e-mail!

AS IDADES DO HOMEM

1 – ele acredita em Papai Noel

2 – ele já não crê no Papai Noel

3 – ele se veste de Papai Noel

4 – ele se parece com o Papai Noel

 Tentando advinhar…

Qual a diferença entre a mulher e o leão? A mulher usa batom; e o leão, ruge!

O que o Cebolinha faz quando dorme? Lonca!

O que o porco-espinho bebê perguntou ao cacto? É você, mamãe?!

Joãozinho – O Rezador

Como Joãozinho não era de religião, a mãe se assustou quando viu o menino ajoelhado ao pé da cama, com as mãos juntas e rezando fervorosamente.

– Filho, por que você está rezando tanto?

– Estou pedindo a Deus para o Rio Amazonas ir para o Ceará.

– Como?! Isto é impossível, Joãozinho! Mas por que você quer isto?

– Porque foi o que eu coloquei na prova de Geografia.

  Jacob – Grande Negociador

Jacob tem uma conversa séria com o filho:

– Filho, quero que você se case com a moça que eu escolhi.

– Mas, pai, quero escolher minha própria esposa.

– Meu filho, essa moça é a filha do Bill Gates.

– Sendo assim, pai, eu aceito.

Depois disso, Jacob vai até o Bill Gates.

– Bill, eu tenho um marido para sua filha.

– Pera aí, Jacob, minha filha é muito jovem para casar.

– Bill, esse jovem é vice-presidente do Banco Mundial.

– Sendo assim, eu concordo com o casamento.

Agora Jacob se dirige ao Presidente do Banco Mundial:

– Sr. Presidente, eu tenho um jovem recomendado para ser vice-presidente do Banco Mundial.

– Veja bem, Jacob, aqui já estou cheio de vice-presidentes, não venha me arranjar mais um!

– Mas este é genro do Bill Gates.

– Nesse caso, ele está empregado!

Arte do Joãozinho

Joãozinho chega a sua casa e confessa à mãe:

— Acabei de quebrar o abajur do apartamento do meu amigo.

— Como você fez isso, Joãozinho?

— A gente estava jogando futebol dentro da sala e, sem querer, eu chutei a bola com muita força, acertando o abajur.

A mãe olha com cara de desapontada e diz:

— Vou ligar para a mãe do seu amigo para perguntar como era o abajur.

— Você quer comprar um igual?

— Claro!

— Não, mãe, não se preocupe com isso.

— Por quê?

— Ela disse que aquele abajur era insubstituível.

ELEMENTAR

Sherlock Holmes e o Dr Watson estão acampados em plena selva. Holmes acorda no meio da noite, agitado.

– Watson! – grita ele.

O bom e prestativo Watson desperta, assustado.

– O que foi, Holmes?

– Olhe para o céu e me diga o que você vê!

Watson esfrega os olhos, sonolento:

– Eu só vejo milhões de estrelas, Holmes.

– E o que você deduz disso?

– Bem, do ponto de vista astronômico, que há milhões de galáxias e potencialmente bilhões de planetas. Do ponto de vista teológico, que Deus e seu Universo são infinitos; e, do ponto de vista meteorológico, que teremos um dia lindo amanhã.
Watson faz uma pequena pausa e se vira para Holmes:

– E você, o que deduz disso?

Sherlock acende o cachimbo, dá uma longa baforada e responde.

– Elementar, meu caro, roubaram a nossa barraca.

    AULA DE PORTUGUÊS

Joãozinho está na Aula de Português, e a professora se dirige a ele com a seguinte ordem:
– Joãozinho,conjugue o verbo andar no Presente do Indicativo!
Joãozinho começa:
Eu ando, tu andas, ele anda…
A professora fala:
– Mais rápido, Joãozinho!
E o Joãozinho:
– Eu corro,tu corres, ele corre, nós corremos…

 FAMÍLIA SAUDÁVEL

O sujeito vai ver o médico para um checkup. Depois dos exames, o médico volta com os resultados.

– Você tá em muito boa forma para 40 anos.

– Eu disse ter 40 anos? Pergunta o sujeito.

– Quantos anos você tem? Indaga o médico.

– Fiz 53 na semana passada.

– Puxa! E quantos anos tinha seu pai quando morreu?

– Eu disse que meu pai morreu?

– Oh, desculpe! Quantos anos tem seu pai?

– 74.

– 74? Que bom! E quantos anos tinha seu avô quando morreu?

– Eu disse que ele morreu?

– Sinto muito. E quantos anos ele tem?

– 103. E está muito bem de saúde.

– Fico feliz em saber. E seu bisavô? Morreu de quê?

– Eu disse que ele tinha morrido? Ele está com 124 e vai casar na semana que vem.

– Agora já é demais! Diz o médico. Por que um homem de 124 anos iria querer se casar?

– Porque engravidou uma moça, ora!

MORTA POR ENGANO

Uma mulher foi levada às pressas para o CTI de um Hospital. Lá chegando, teve aquela quase morte, que é uma situação pré-coma. E, neste estado, encontrou-se com Deus: – Que é isso? – perguntou ao Senhor – Eu morri? – Não, pelos meus cálculos, você morrerá daqui a 43 anos, 8 meses, 9 dias e 16 horas – respondeu o Criador. Ao voltar a si, sabendo quanto tempo ainda tinha de vida, resolveu naquela clínica fazer uma lipoaspiração, uma plástica de restauração dos seios, plástica no rosto, no nariz, na barriga, tirou todos os excessos, ficando linda, jovial, e teve alta uma semana depois. No dia seguinte, ao atravessar uma rua, veio um veículo em alta velocidade e a atropelou, matando-a na hora. Ao encontrar-se de novo com Deus, ela perguntou: – Puxa, Senhor Deus, eu achei que tinha mais 43 anos de vida pela frente! Por que morri logo depois de toda aquela despesa com cirurgias plásticas? E Deus, aproximando-se dela e olhando-a diretamente nos olhos, respondeu: – JURO QUE NÃO TE RECONHECI.

FUGA DOS BAIXINHOS

Um grupo de anões decide jogar futebol. Eles alugam um campinho de várzea e vão pro local contentes e eufóricos. Lá chegando, percebem que não existe vestiário e então decidem vestir o uniforme no banheiro do boteco que fica lá perto. Todos entram e se dirigem para o fundo do bar, onde ficava o banheiro.
Chega um bêbado e pede uma birita e, após alguns minutos, passam por ele os anões jogadores de azul.
O bêbado não entendeu a cena, mas continuou bebendo.
Em seguida, os anões jogadores de vermelho também passam por ele.
O bêbado, já preocupado, chega pro dono do bar e diz:
Aí, gente boa, fica esperto que os bonecos dos times do seu pebolim tão fugindo!


O ACORDO

Jacó levou o seu filho, o Jacozinho, para um parque de diversões futurístico, que chegara em sua cidade.
Uma das principais atrações era um pequeno avião que fazia passeios com as crianças. Jacó levou seu filho para ver o avião de perto, e o piloto do avião se dirigiu a ele dizendo:
— Então, que dar um passeio com o garoto?
— Quanto é? — perguntou Jacó, apreensivo.
— São cinquenta reais. — disse o piloto.
— O quê? Cinquenta reais pra dar uma voltinha nesse avião sem graça? — retruca Jacó.
Então Jacozinho ficou furioso e começou a chorar.
— Papai, papai…Leva jacozinho, leva Jacozinho!
E o piloto, comovido com o choro do garoto, disse:
— Bem, o senhor está achando o passeio caro e sem graça, e seu filho quer muito ir, então façamos um trato.

Eu levo vocês dois de graça, mas como o senhor diz que o passeio não tem graça, não pode ter medo!
— Se o senhor gritar ou der um suspiro de medo, me paga o passeio, combinado?
— Vamos, Jacozinho. Sobe logo! O piloto sabe fazer negócio — exclama Jacó, animado.
Assim o piloto decolou e ficou olhando pelo espelho a feição de Jacó, que estava impassível. O piloto começou a fazer várias manobras, e Jacó permanecia calmo.
Deu mergulhos, folha-seca, loops, girou de cabeça para baixo, desligou o motor, raspou em uma árvore, e Jacó nada. Então ele desistiu e pousou.

Já no chão, virou-se para Jacó e perguntou:
— Tudo bem, o senhor não me paga. Mas confesse, não teve vontade de gritar em nenhum instante?
— Bem, pra dizer a verdade, quando Jacozinho caiu, eu quase gritei…

FUTEBOL NO CÉU

Dois amigos comentavam entre si!
– Quando algum de nós morrer, o primeiro que chegar do outro lado volta e conta para o outro se tem futebol no céu, entendeu?
E um dia num grave acidente um deles morreu e, como combinado, ele veio do céu e falou para o amigo.
– Olha meu amigo, eu tenho duas notícias para te dar!
E o amigo todo ansioso perguntou.
-Qual é a primeira?
-A primeira é que tem futebol no céu.
-E a segunda?
-A segunda é que você está escalado para o jogo de domingo.

PEDIDO DE SOCORRO!

Um policial do 190 atendeu o telefone e foi anotando o pedido de socorro:

POR FAVOR, MANDEM ALGUÉM URGENTE, ENTROU UM GATO AQUI EM CASA!
– Mas como assim, um gato em casa?
– UM GATO! ELE INVADIU A MINHA CASA E ESTÁ CAMINHANDO NA MINHA DIREÇÃO!
– Mas como assim? Você quer dizer um ladrão?
– NÃO ENCHE, SEU GUARDA! ESTOU FALANDO DE UM GATO MESMO, DESSES QUE FAZEM MIAU, CARAMBA!
– Mas o que tem isso um gato ir na sua direção?
– ELE VAI ME MATAR E VOCÊS SERÃO OS CULPADOS!
– Quem está falando!?
– O PAPAGAIO, IDIOTA!

O anão no metrô

Num vagão de metrô, um anão começou a escorregar pelo banco. Um outro passageiro, solidário, o recolocou na posição.
Pouco depois, lá ia o anão escorregando. Uma vez mais, o mesmo passageiro se apressou para recolocá-lo de volta no assento.
Quando a situação se repetiu pela quinta vez, o homem, já irritado, esbravejou:
– Será que você não consegue ficar sentado direito?
De imediato, o anãozinho respondeu:
– Meu amigo, a umas cinco estações estou tentando desembarcar, e o senhor não deixa.

Joãozinho Sem Paciência

A mãe de Joãozinho pede para ele ir comprar veneno para ratos na mercearia.

– Seu Nestor, o senhor tem remédio para matar ratos?

– Tenho, vai levar?

– Não, vou trazer os ratos para fazer uma boquinha aqui.

Joãozinho e a Professora


Na sala de aula, a professora ensina alguns termos de informática:

– Lili, faça uma frase com a palavra deletar:

– Eu deletei as linhas que errei na digitação.

– Muito bem, Lili!

Joãozinho, diga uma frase com a palavra formatar:

– Fessora, leve esta faca se acaso formatar alguém.”

Joãozinho e o Priminho


O priminho do Joãozinho nasceu com um problema, então seus pais, sabendo do histórico negativo do filho, passaram uma semana instruindo o Joãozinho a não falar nada quando for a casa de seu novo primo, pois sua tia ficaria muito triste por causa do problema com o filho que acabara de nascer.
Após vários dias de orientação, finalmente foram à casa do mais novo membro da família. Lá chegando, Joãozinho foi direto ao quarto do bebê. Imediatamente após perceber que seu priminho nasceu sem as orelhas, Joãozinho falou:
– Que Deus lhe dê bons olhos, meu primo.
Sua tia, já emocionada, falou ao Joãozinho:
– Lindas palavras, Joãozinho… Por que pediu isso a Deus?
Então Joãozinho respondeu:
– Puxa tia, ele já não tem as orelhas e se tiver de usar óculos ele tá perdido!

OS FIOS BRANCOS

Um dia, Joãozinho estava sentado observando sua mãe podar as flores do jardim.

De repente, percebeu que ela tinha vários cabelos brancos que se destacavam entre a sua cabeleira escura.

Olhou para sua mãe e lhe perguntou:

– Por que você tem tantos cabelos brancos, mamãe?

A mãe respondeu:

– Bom, cada vez que você faz algo de ruim e me faz chorar ou me faz triste, um de meus cabelos fica branco.

Joãozinho digeriu esta revelação por alguns instantes e logo disse:

– Mãe, por que  então TODOS os cabelos de minha avó estão brancos?

SINAL DE INTELIGÊNCIA

Durante o jantar, Joãozinho conversa com a mãe:

– Mamãe, porque é que o papai é careca?

– Ora, filhinho, porque ele tem muitas coisas para pensar e é muito inteligente!

– Mas, mamãe, então porque é que você tem tanto cabelo?

– Cale a boca e coma logo esta sopa, menino!

AULAS DE GEOMETRIA

O professor de Matemática levanta uma folha de papel em uma das mãos e pergunta para Joãozinho:

– Joãozinho, se eu dividir essa folha de papel em quatro pedaços com o que eu fico?

– Quatro quartos, professor!

-E se eu dividir em oito pedaços?

-Oito oitavos, professor!

-E se eu dividir em cem pedaços?

-Papel picado, professor!

Paciência tem limite, Joãozinho!

Joãozinho chega na sorveteria e vai logo perguntando:
— Seu Manoel, tem sorvete de azeitona?
— Ora pois… Mas é claro que não!
No dia seguinte, o menino está de volta:
— Seu Manoel, tem sorvete de azeitona?
— Já disse que não, menino! Onde já se viu sorvete de azeitona, ora bolas?
No outro dia, a cena se repete e assim por diante…
Até que um dia o Seu Manoel se enfeza, perdendo a paciência:
— Tem sim!
E o garoto:
— Éééééééca!

A inocência de Joãozinho

Joãozinho chega e começa a conversar com seu pai:
— Pai, eu estava andando pelo mato e vi uma cobra, mas nem me assustei, porque eu percebi que era filhote!

— E como você sabia disso, meu filho?

— É que ela estava o tempo todo brincando com um chocalho!

Joãozinho


A mãe de Joãozinho retorna da clínica onde teve gêmeos e é recebida por Joãozinho:

— Mamãe, mamãe! Eu contei para a professora que tive um irmãozinho, e ela me liberou das últimas três horas de aula!

— E por que você não contou que eram dois irmãozinhos? — perguntou a mãe.

— Eu não sou trouxa, mãe! O outro irmãozinho eu reservei prá semana que vem!

Joãozinho


No último dia de aula, o pai de Joãozinho espera o filho na porta de casa. Quando ele chega, o pai fala:
– Filho, a professora entregou para você o boletim?
– Sim!
– Ótimo, deixe-me ver!
– Não posso!
Enfurecido, o pai pergunta por quê?
-É que emprestei para o meu amigo dar um susto no pai dele!

Joãozinho


Onde você estava? Pergunta a mãe para a filhinha.
– No quarto, brincando de médico com o Joãozinho.
– De médico? A mãe dá um grito e um salto da cadeira.
– Calma, mãe. Ele era médico do SUS e nem me atendeu!

Português


– MANOEL – grita Maria, histérica – onde está a porcaria do açúcar, ora pois?

O grito ainda não havia ecoado por toda a casa, e Manoel chegou à cozinha da casa já respondendo:

– O açúcar está na lata onde está escrito arroz, Maria.

Imediatamente Maria retrucou:

– Mas como você é burro, Manoel, onde já se viu colocar o açúcar na lata de arroz?

– Burro, não, eu sou é muito inteligente!

– Você pode, Maria, saber o que faz um gajo inteligente colocar o açúcar numa lata onde está escrito arroz? Hein?

– É simples, eu faço isso para enganar as malditas formigas!


JOÃOZINHO


O Joãozinho observa atentamente o padre consertando a cerca do jardim da igreja.

O padre, ao ver a atenção que Joãozinho está dando ao seu serviço, pergunta para o menino:

– Joãozinho, você quer aprender a consertar cerca, não é, meu filho?

– Não, padre, eu quero saber o que um padre diz quando o martelo acerta seu dedo.

JOÃOZINHO


No último dia de aula, os alunos levam presentes para a professora. O filho do dono de uma doceria lhe entrega uma caixa. Ela dá uma sacudidinha:
– São bombons?
– Acertou, professora!
A filha do dono da livraria lhe dá seu embrulho.
– Esse está pesado. Acho que é um livro.
– Acertou, professora!
E por fim Joãozinho, filho do dono do bar, entrega-lhe seu presente. Ela nota um pequeno vazamento na embalagem, passa o dedo, apanha uma gota, prova e arrisca:
– É um vinho?
– Não, professora.
Ela prova mais uma gota.
– É um uísque?
– Não.
Prova outra gota:
– É uma cachaça?
– Também não.
– Então desisto. O que é que tem dentro dessa caixa?
– Um cachorrinho.

JUQUINHA


Na aula de noções de medicina, a professora pediu para os alunos trazerem instrumentos utilizados em um hospital.
– Cíntia, o que você trouxe?
– Um bisturi!
– E quem te deu?
– Minha mãe!
– E o que ela falou?
– Falou que serve pra cortar a pele!
– Ah, parabéns!
– Vinícius,o que você trouxe?
– Uma seringa!
– E quem te deu?
– Meu pai!
– E o que ele falou?
– Falou que serve para aplicar injeção!
– Meus parabéns!
– Kiko, o que você trouxe?
– Um termômetro!
– E quem te deu?
– Meu tio!
– E o que ele falou?
– Falou que serve pra medir a temperatura!
– Ótimo!
– E você, Juquinha, o que é essa bola debaixo do seu braço?
– Isso é um balão de oxigênio!
– E quem te deu?
– Eu peguei da minha vó!
– E o que ela falou?
– Devolve, devolveeee, devol…..