Arquivo de Tag: Coração

Cordel Cultural

O CORDEL “Nas naus colonizadoras, com os lavradores, os artífices, a gente do povo, veio naturalmente a tradição do Romanceiro, que se fixaria no Nordeste do Brasil, como literatura de cordel.” (Câmara Cascudo,… Continuar lendo

Parceria Iluminada – João Bosco e Aldir Blanc – Elis Regina

        CORSÁRIO João Bosco e Aldir Blanc Meu coração tropical Está coberto de neve, mas Ferve em seu cofre gelado E a voz vibra e a mão escreve: mar Bendita… Continuar lendo

Poesia

VELA no velejar de forte vento lá se foi pescar céu um breu sem luz  o coração num tormento e a alma agarrada em uma cruz na fúria doce, qual um mar a vela… Continuar lendo

Legião Urbana

RENATO RUSSO Análise da Letra da Música SERÁ Legião Urbana Tire suas mãos de mim Eu não pertenço a você Não é me dominando assim Que você vai me entender Eu posso estar… Continuar lendo

Soledad

SOLEDAD Franco Rinaldi estava com a cabeça confusa e o coração atribulado. Após caminhar sem rumo pelas imediações da Avenida Paulista, percebeu chegar numa praça bem ornamentada. Sentindo-se sufocado, soltou o nó da… Continuar lendo

80 ANOS

Assim como Fernanda Montenegro, João Gilberto, Cauby Peixoto, Ziraldo e Zagallo, Francisquinha também está sendo abençoada com a comemoração dos seus OITENTA ANOS, considerando-se uma privilegiada e abençoada por Deus. Neste dia especial,… Continuar lendo

Mucuripe

Análise de Música – Mucuripe Elis Mucuripe Belchior As velas do Mucuripe Vão sair para pescar Vão levar as minhas mágoas Pras águas fundas do mar Hoje à noite namorar Sem ter medo… Continuar lendo

Cartola

AS ROSAS NÃO FALAM Cartola Bate outra vez Com esperanças o meu coração Pois já vai terminando o verão, Enfim Volto ao jardim Com a certeza que devo chorar Pois bem sei que… Continuar lendo

Jamile

A Fuga de Jamile No meio da noite e se aproveitando do sono profundo provocado pela bebedeira de uma noite festiva, o plano de Jamile achou o momento perfeito para ser ativado. Guiada… Continuar lendo

Lavadeiras de Rio

LAVADEIRAS Agachadas no beiral Lavam ao sol ou relento E roupas voam no varal Como pipas ao vento Na água bolas de sabão Panos na pedra a quarar Dor e bolhas na mão… Continuar lendo