Arquivo de Tag: Natal

Instrumento Exótico

PEÇA VALIOSA Com pouco recurso naquele final de mês, preferi ficar na Redinha para economizar combustível, embora já fosse um vício prazeroso cruzar a belíssima ponte estaiada, Newton Navarro, que embeleza o visual… Continuar lendo

NATAL NO PASSADO

NATAL – RN – O GRANDE PONTO    Foto: Grande Ponto – Anos 30 O Grande Ponto é um ponto tradicional de Natal, onde acontecem coisas do arco da velha, há muitos e… Continuar lendo

Um gesto lindo

SOLIDARIEDADE Depois de alguns meses vivendo no Canadá, aquele era o primeiro Natal que iria passar afastado da minha esposa e filhos. Tudo isso porque havia surgido na minha vida profissional a necessidade… Continuar lendo

NATAL NO PASSADO

NATAL – RN: CINE POLYTHEAMA  Praça Augusto Severo e o Polytheama por Alderico Leandro* Em Natal, funcionou, nos anos 20 (1920) um cinema que levava o nome de Cine Polytheama, o primeiro cinema… Continuar lendo

LEMBRANÇAS DE UMA CHEGADA

A CASA Nº 50 Depois de morar em seis pequenas localidades potiguares, finalmente íamos alcançar a tão sonhada capital, a cidade do sol – Natal. Seguíamos não só ao encontro de belas praias,… Continuar lendo

MARCO DE FAMÍLIA

VIDA MINHA – UM MEMORIAL QUE RESGATOU UM PASSADO INESQUECÍVEL Aprendi que quando queremos muito alguma coisa forças inexplicáveis se associam a nós para que isto seja possível, tornando-se realidade. Talvez esta seja… Continuar lendo

NOITE FELIZ!

CENA DO NATAL Cheguei à cidadela e procurei os amigos que há muito não via, mas me dei conta, enfim, que não estavam em casa, embora fosse noite alta. Tudo parecia tão vazio,… Continuar lendo

CURTINDO A FAMÍLIA

MINHAS VISITAS A NATAL Todos os anos me preparo para curtir alguns dias na capital nordestina mais aconchegante e aprazível do Brasil. Os preparativos são simples, e a mala é sempre leve, pois… Continuar lendo

SAUDADES NAUFRAGADAS NO CAIS

A poesia Cais Triste foi escrita para matar minhas saudades daquela Ribeira distante, que se transformou em bairro, debruçada na beira de um cais, povoado de solidão e de tristes despedidas. CAIS TRISTE… Continuar lendo