Arquivo de Tag: Poesia

Toque de Cordas

A ALMA DAS CORDAS CÉU ESTRELADO, LUA CHEIA DE CAVACO, VIOLA E VIOLÃO NA BOCA A ALMA INCENDEIA FERE AS CORDAS A SOLIDÃO   NA CAIXA ACÚSTICA O SOM UM  BELO CANTO SE… Continuar lendo

Linda infância

SER CRIANÇA   No mesmo céu azul Inda hoje minha alma flutua Vejo um menino no puxar do carretel De norte a sul No alto, risca a noite a lua E um pequenino brincando… Continuar lendo

UM DIA ROMÂNTICO

      DIA DOS NAMORADOS Quando encontrar alguém e esse alguém fizer seu coração parar de funcionar por alguns segundos, preste atenção: pode ser a pessoa mais importante da sua vida. Se… Continuar lendo

TRISTE DESPEDIDA

Não é fácil partir quando se vai para tão longe, principalmente quando a pessoa de quem você se despede é sua querida mãe.  Era o ano de 1979, e eu contava já dezoito… Continuar lendo

SAMPA – TERRA DA GAROA

Aniversário da Cidade de São Paulo – 457 Anos Nesta linda homenagem, Caetano Veloso nos ensina com sua música que a identidade cultural é aquilo que aproxima e une os indivíduos, formando a… Continuar lendo

CANTINHO DA SAUDADE

UMA POESIA MAGNÍFICA – JOÃO RIBEIRO FILHO Como Esquecer Como esquecer da rosa de cetim, Correndo como sangue em minhas veias? – Tu és a mais formosa das sereias, Uma flor em botão… Continuar lendo

NOITE FELIZ!

CENA DO NATAL Cheguei à cidadela e procurei os amigos que há muito não via, mas me dei conta, enfim, que não estavam em casa, embora fosse noite alta. Tudo parecia tão vazio,… Continuar lendo

MENSAGEM

PARA REFLETIR Este texto não é de Fernando Pessoa. Sua autoria é de Silvana Duboc. Apenas o último verso foi escrito pelo poeta português: “Circunda-te de rosas, ama, bebe e cala. O mais… Continuar lendo

PERSONALIDADES

Biografia Arnaldo Jabor (Rio de Janeiro, 12/12/40) Ele não se fez apenas pelas críticas irreverentes que sempre vemos e ouvimos nos jornais da Globo ou pelos inúmeros processos que responde por não conseguir… Continuar lendo

Finge a Dor

FINGE A DOR O poeta sua dor não sente. Seu amor não é como fonte de mel. Ao tecer seus versos, da saudade mente. E sua lágrima é falsa tinta que escorre no papel.… Continuar lendo