Xadrez

XADREZ – CHESS – AJEDREZ

bispoxadrez

 

 

FABIANO CARUANA

caruana

SURPRESA NA COPA SINQUEFIELD

O esperado passeio do rei não se deu porque um dos súditos resolveu surpreender o mundo. Fabiano Caruana aprontou pra cima de Magnus Carlsen na Copa Sinquefield, que é considerada a mais forte competição enxadrística, por reunir os melhores jogadores. Faltando três rodadas para o fim do evento, ele se deu ao luxo de poder empatar os três últimos confrontos, atingindo novo recorde de desempenho e deixando o temível campeão mundial a três pontos de distância. O jovem Caruana, que é ítalo-americano, tem apenas 22 anos e sinaliza fazer frente ao campeão mundial nas próximas competições.

 

 

FAZENDO HISTÓRIA

 

images2DA18CIK

Definitivamente, Magnus Carlsen se tornou uma lenda viva ao conquistar todos os títulos individuais do Xadrez. Tal fato supera os feitos de qualquer outra grande estrela do passado. A partir de 2011, ele passou a liderar o ranking e depois atingiu o maior rating de todos os tempos. Resta saber até quando ele irá reinar, enquanto isso, o jovem norueguês segue maravilhando e inspirando os milhões de apaixonados por este incrível jogo. Vida longa ao rei!

 

MAGNUS!

Carlsen não só destronó Anand do posto máximo do Xadrez mundial, atingiu também o maior rating da história deste esporte, superando a marca do russo Kasparov.

Assim como o “Ogro de Baku”, o jovem norueguês conquistou este feito aos 22 anos, realizando a mesma façanha de Garry Kasparov.

Anand, 20 anos mais velho, comportou-se sem aquela imaginação, talento e rapidez de reflexos que o levaram ao título máximo em mais de uma ocasião.

Mesmo assim, a Índia tem muito do que se orgulhar deste grande gênio que, durante muitos anos, foi top 5 do mundo.

CARLSEN OU ANAND

imagesCA4O3JB8

screen1136x1136

A BATALHA SÓ COMEÇOU!

depoisdavitoria1

CARLSEN VENCE A COPA SINQUEFIELD 2013

Magnus Carlsen segue papando tudo, desta vez foi a Copa Sinquefield, realizada de 9 a 15 de setembro nos EUA. A competição, patrocinada pelo mecenas e fundador do clube de xadrez da cidade de Saint Louis, contou com as participações de conhecidos grandes mestres.

Hikaru Nakamura liderou nas primeiras rodadas, mas depois não conseguiu se manter na ponta, por não resistir à força do líder do ranking mundial.

Além de ganhar mais um título, Magnus Carlsen atingiu o maior rating da história do xadrez.

Classificação Final:

Carlsen – 4,5 – Nakamura – 3,5 – Aronian – 2,5 e Kamsky – 1,5.

KRAMNIK É O CAMPEÃO DA COPA MUNDIAL DA FIDE 2013

KKramnik

Enquanto o mundo do Xadrez aguarda o confronto histórico entre o Indiano Anand (43 anos – atual campeão mundial) contra o norueguês Carlsen (22 anos – desafiante ao título e líder do Ranking Mundial), encontro que se realizara de 6 a 26 de novembro em Chennai/Índia, o russo Vladimir Kramnik conquista a Copa Mundial da Fide 2013, realizada na Noruega. Kramnik (38 anos – terceiro do mundo) continua demonstrando a mesma força que destronou o quase invencível Garry Kasparov no ano 2000, em Londres, sagrando-se campeão mundial.

magnuscarlsencampeão

CAMPEÃO DO TORNEIO DE CANDIDATOS

Magnus Carlsen confirmou o favoritismo ao vencer o torneio candidatos épico, conquistando ainda mais fãs ao redor do mundo. Agora ele irá enfrentar o indiano Viswanathan Anand, atual campeão mundial, na disputa do título, em novembro. Mas seu sucesso foi alcançado de forma mais improvável, justo quando os jogadores já demonstravam exaustão.

Carlsen lutava cabeça a cabeça contra o ex-campeão mundial, Vladimir Kramnik da Rússia, no início da rodada final, com ambos buscando uma vitória que garantiria o torneio. Mas a tensão pareceu afetá-los mais do que os seus adversários, e ambos perderam seus jogos finais, deixando um Carlsen aliviado, pois este se sagrou campeão por causa de um maior número de vitórias em geral – cinco contra quatro do russo.

O jovem norueguês estava na sala de imprensa fazendo análise de sua derrota pelas mãos de outro russo, Peter Svidler, quando a notícia da renúncia de Kramnik contra o brilhante, mas errático ucraniano Vassily Ivanchuk, veio. A decepção de Carlsen de perder para Svidler imediatamente foi dissolvida, e ele foi assediado por um grande contingente norueguês, que acredita que o jovem de 22 anos está muito perto de se tornar campeão do mundo.

“Um monte de coisas deu errado para mim hoje”, disse Carlsen. “Eu perdi o controle em algum ponto.” Ele começou a ter problemas de tempo terrível, e foi tão perturbado que ele derrubou uma peça, justo quando ele realizada o seu movimento 38, custando-lhe mais tempo. Na luta, sua posição se desintegrou, e renunciou logo depois.

Isso deixou o seu destino nas mãos de Ivanchuk, de 44 anos de idade, considerado o mais excêntrico dos maiores jogadores e que nunca conquistou o título de campeão do mundo. Kramnik não tinha certeza de jogar pela vitória ou por um empate, e o ucraniano impiedosamente explorou essa incerteza, evitando o problema de tempo que tinha atormentado a ele durante todo o torneio. No final, Kramnik assumiu a derrota com a dignidade habitual, mas estava desesperadamente decepcionado ao ter perdido a chance de reconquistar o título mundial – um feito raro no xadrez.

Carlsen disse que estava descontente com o seu jogo na fase final do torneio – ele perdeu dois de seus últimos três jogos -, mas sentiu que nas primeiras 11 rodadas ele tinha jogado com grande precisão. “No final, todos se cansaram, a qualidade ficou menor, e então qualquer coisa poderia acontecer”, disse ele, “mas no geral acho que joguei muito bem.”

O auditório do Instituto de Engenharia e Tecnologia, no centro de Londres, foi assediado por muitos expectadores para os jogos do dia final. A tensão foi grande nas salas, com os jogadores andando em círculo, como  pais que aguardam o nascimento do primeiro filho, assim eram os enxadristas aguardando os próximos movimentos dos seu adversários.

Estima-se que meio milhão de entusiastas estavam seguindo os jogos em uma variedade de sites que transportavam os movimentos em tempo real, e como a posição Carlsen contra Svidler desmoronou, os maiores sites de notícias da Noruega caíram na simpatia dos seguidores.

O evento de três semanas foi uma festa da luta no xadrez. “Foi o torneio mais incrível jamais visto na Grã-Bretanha”, disse John Saunders, editor associado da revista Chess,  e vai ficar entre os melhores torneios de todos os tempos. O Xadrez agora está pronto para uma mudança geracional e potencialmente estamos olhando para o primeiro campeão que aprendeu seu xadrez no século 21. Uma página foi virada na história do jogo.”

Carlsen vai jogar Anand pelo título mundial em uma disputa coms 12 jogos. A Índia, terra natal de Anand, tem sido discutida como a localização provável, mas os organizadores do torneio disseram que New York ainda não está descartada.

Um confronto entre Anand e Carlsen é muito esperado.

O mundo enxadrístico aguarda que Carlsen esteja no topo do mundo do jogo dos reis.

xadrezfogo ratingatualfide

CAPABLANCA – O REI

TATA STEEL 2013 – MAGNUS CARLSEN – CAMPEÃO INVICTO

anandandcarlsen

Magnus Carlsen não deu bolas para o campeão do mundo, VISHI ANAND, sagrou-se campeão invicto do Tata Steel 2013, igualando-se a Kasparov com a melhor performance da história de Wijk aan Zee. Seu reinado na Holanda foi confirmado com uma rodada de antecedência, quando venceu  o GM Nakamura.

kosteniukbeatshou2671

NIC6-2012-2672

ALEXANDRA KOSTENIUK REINA

Após bater sua principal adversária, a chinesa Hou Yifan, a russa conquistou a medalha de ouro para sua equipe na Copa Europeia de Clubes 2012. A Grande Mestra já era destaque aos nove anos (veja foto acima, acompanhada da irmã e do pai, em 1993). A reportagem é da Chess Magazine New In Chess, revista especializada em xadrez. Ela também ganhou o título de Personalidade da Mídia de 2012 e já tem 200.000 seguidores pelo Twitter.

Por ser muito bonita, chama a atenção de todos nas competições que participa. Além do Twitter, ela tem uma página na Internet. Você poderá ler mais sobre ela pelo site abaixo:

http://chessqueen.com/

Da mesma forma como venceu o ano passado, o norueguês GM Magunus Carlsen reagiu na segunda etapa do Grand Slam 2012 (Fase Bilbao) e faturou o título pela segunda vez, sagrando-se bicampeão do evento. O líder do ranking mundial foi mal na etapa do Brasil, mas retirou alguns coelhos da cartola, vencendo partidas de forma brilhante. No final, atingiu a mesma pontuação do GM Fabiano Caruana, necessitando realizar partidas rápidas para decidir o título. Não deu outra, venceu e levou para casa mais um título e a grande soma de dinheiro.

Grand Slam de Xadrez – Etapa São Paulo

Com muitos empates entre seis dos melhores jogadores do mundo, o destaque da Etapa de São Paulo do Grand Slam de Xadrez foi a performance do Grande Mestre Fabiano Caruana, que venceu de forma surpreendente o número um do ranking mundial, o GM Magnus Carlsen, e depois ganhou também na última rodada do GM Francisco Vallejo Pons, vencendo a etapa com 9 pontos.

O campeão mundial, GM Anand, empatou todas as partidas, ficando com a pontuação final de cinco pontos, já que cada empate representou um ponto neste evento.

Além da surpresa de perder para o campeão do torneio, Carlsen ganhou do GM Francisco Vallejo Pons e empatou as demais partidas, ficando com um total de seis pontos.

O GM Levon Aronian ficou em segundo na competição, ganhando do GM Karjakin e empatando os demais confrontos, terminando com sete pontos.

RANKING DA FIDE – OUT/2012

Top 30 Players October 2012
Rank Name Title Country Rating Games B-Year
1 Carlsen, Magnus g NOR 2843 0 1990
2 Aronian, Levon g ARM 2821 10 1982
3 Kramnik, Vladimir g RUS 2795 9 1975
4 Radjabov, Teimour g AZE 2792 9 1987
5 Nakamura, Hikaru g USA 2786 9 1987
6 Karjakin, Sergey g RUS 2780 10 1990
7 Anand, Viswanathan g IND 2780 0 1969
8 Caruana, Fabiano g ITA 2772 9 1992
9 Ivanchuk, Vassily g UKR 2771 10 1969
10 Morozevich, Alexander g RUS 2758 0 1977
11 Kamsky, Gata g USA 2755 11 1974
12 Grischuk, Alexander g RUS 2752 11 1983
13 Topalov, Veselin g BUL 2751 10 1975
14 Mamedyarov, Shakhriyar g AZE 2748 10 1985
15 Wang, Hao g CHN 2748 10 1989
16 Svidler, Peter g RUS 2747 0 1976
17 Gashimov, Vugar g AZE 2737 0 1986
18 Gelfand, Boris g ISR 2736 8 1968
19 Ponomariov, Ruslan g UKR 2735 10 1983
20 Dominguez Perez, Leinier g CUB 2734 10 1983
21 Leko, Peter g HUN 2734 10 1979
22 Wojtaszek, Radoslaw g POL 2733 13 1987
23 Jakovenko, Dmitry g RUS 2732 9 1983
24 Giri, Anish g NED 2730 7 1994
25 Volokitin, Andrei g UKR 2724 9 1986
26 Navara, David g CZE 2722 14 1985
27 Adams, Michael g ENG 2720 10 1971
28 Tomashevsky, Evgeny g RUS 2720 5 1987
29 Shirov, Alexei g LAT 2718 10 1972
30 Andreikin, Dmitry g RUS 2718 0 1990

Fonte:  http://ratings.fide.com/top.phtml?list=men

FUTURO MESTRE DE XADREZ

O jovem enxadrista radicado em Florianópolis-SC foi o vice-campeão do Aberto do Brasil de Maringá-PR.

Entrevista de Cesar Umetsubo ao portal Xadrez Total – por Guilherme Moraes

Nome: Cesar Hidmitsu Umetsubo Cidade: Florianópolis SC Rating: 2236

Xadrez Total: No recente Aberto do Brasil de Maringá, você fez um excelente torneio, terminando a frente de vários GMs e de todos os demais MIs e MFs . Teve uma preparação específica para esse torneio e qual partida em especial destacaria? César Umetsubo: Não tive preparação focada ao torneio. Como eu tenho treinado meus alunos, não tem sobrado muito tempo pra mim, mas consigo aproveitar bastante do que leciono para os mais fortinhos.

Eu não planejava jogar o Aberto de Maringá. Meu amigo Kaiser me chamou pra ir com ele, mas ele ficou ocupado e acabei indo sozinho.

Destaco minha partida com Krikor. Acho que foi a maior zebra.

Xadrez Total: Ainda sobre Maringá, como foi derrotar o GM Krikor Mekhitarian? César Umetsubo: Muito respeito ao GM Krikor, mas pra mim foi “muitio loko”. Never before in the history of my life eu venci um jogador com este título. Quando acabou a partida dei um suspiro… e até me bateu a dúvida se era um sonho do qual eu já iria acordar.

Xadrez Total: Como é conciliar a atividade de presidente do Clube de Xadrez de Florianópolis (CXF) com a carreira de jogador e treinador? César Umetsubo: Não curto muito administrar coisas, apesar de eu cursar a faculdade de administração. Mas alguém tem que cuidar do clube, né? Prefiro jogar e dar aulas.

Xadrez Total: Como se deu seu desenvolvimento no xadrez, e como foi sua transição com relação ao xadrez, e a trocar de cidade, de Jacareí-SP por Florianópolis-SC. César Umetsubo: Meu desenvolvimento se deu acompanhado de domínio do centro e proteção do rei. To brincando…

Bom, comecei em 1991, aos 7 anos. Ao longo da minha infância, aprendi com ajuda de muitos mentores. Os mestres com os quais treinei por mais tempo foram Ivan Balducci, MI Hélder Câmara e MI Pelikian. Em 2000, aos 16 anos, eu parei de jogar por causa do vestibular e também porque fiquei triste com algumas coisas. Só em 2003 passei no vestibular e fui fazer faculdade no Rio de Janeiro…

Não gostei do estilo de vida de lá. Em 2009 Me mudei pra Floripa.

Lá, conheci ao acaso Pomar e Brandão no CXF. Simpatizei com a causa deles e me uni à luta pelo JASC. Voltei ao xadrez com outro animo e com saudades dos amigos enxadristas.

Xadrez Total: Qual sua opinião com relação ao desenvolvimento do xadrez na sua cidade, estado, e no país. Quais pontos pode-se melhorar o que pode ser mantido. César Umetsubo: O xadrez em Floripa é praticado em alguns pontos da cidade, como no CXF, na UFSC e no Senadinho. O bom ambiente do CXF felizmente foi recuperado pela gestão de Marcelo Pomar, com ajuda importantíssima de sua equipe.

Eu como enxadrista catarinense agradeço célebres atores sociais como Martim, Gilson e Kaiser. São vítimas de fortes críticas mas muito se esforçaram e ainda muito fazem pelo xadrez estadual.

Muitos mestres e professores têm ótimo trabalho de base em SC. Eles conseguem apoio municipal local, criam centros de treinamentos e conseguem juntar uma molecada bem numerosa! Eu tiro o chapéu. Em Floripa, por exemplo, a Fundação Municipal de Esportes tem ajudado muito apoiando o xadrez local.

Não tenho muito conhecimento do xadrez no Brasil todo, mas conheço estados que passam maus momentos. Não tenho a solução para estes males, mas um início é reconhecer as deficiências.

Acho que os eventos de xadrez precisam buscar um caráter  de “espetáculo”.  Percebo que a visibilidade é maior em torneios por equipes, torneios rápidos, com telão, comida e comentarista. Com isso, pode ficar mais fácil conseguir divulgação em massa e patrocinadores.

Xadrez Total: Como é sua rotina de treinamentos? E quais seus principais objetivos no xadrez daqui pra frente? César Umetsubo: Preparar as aulas dos alunos, ler livros, assistir Yermolinsky, jogar e analisar partidas. Meus principais objetivos são terminar a faculdade, alcançar 2300 pra obter o título de MF, fatalmente perderei rating em SC, e depois vou treinar muito pra conseguir força de MI.

Xadrez Total: Que livros de xadrez marcaram sua formação, e quais você indicaria para quem quer evoluir? César Umetsubo:

Os que me marcaram eu também os indico:

– Zurich 1953 – Bronstein

– Manual de Xadrez – Nunn (em português foi mal traduzida, mas o livro é bom)

– Estratégia Moderna no Xadrez – Pachman

– Jogue, Pense e Treine como um GM – Kotov

– Endgame Strategy – Shereshevsky

– Treinamento de Elite – Yusupov e Dvoretsky

– A Arte da Guerra – Sun Tzu

Xadrez Total: Quem é seu treinador e quem são seus alunos de maior destaque? César Umetsubo: Hoje treino sozinho. O GM Matsuura me ajuda de vez em quando. Não quero revelar os alunos de destaque para não ficarem se gabando.

Xadrez Total: Quais atividades você realiza fora do xadrez? César Umetsubo: Não sou bom exemplo. Por causa das correrias, ando muito durante o dia, mas se não fosse isso, seria um sedentário. Em horas vagas, jogo algum game passatempo, como Dota, e assisto animes, como One Piece.

Everaldo diz que eu deveria fazer exercicios. Sei que há vários enxadristas exemplares, como Acyr, maratonista. Eu pretendo aproveitar a greve pra voltar a fazer aulas de gaita. Talvez voltar a fazer judô também.

Fonte: Xadrez Total

http://www.xadreztotal.com.br/entrevista-com-cesar-umetsubo/

MAGNUS CARLSEN VENCE NOVAMENTE O MEMORIAL TAL 

O último dia do Memoria Tal 2012 foi surpeendente e eletrizante, principalmente pelo empate de Nakamura, jogando com as negras, frente a Radjabov, que tirou as chances de seu adversário brigar nos critérios de desempate para ver quem seria o campeão do evento. Caruana, que poderia somar mais pontos que Carlsen, perdeu na última rodada para Aronian, ficando na segunda colocação com cinco pontos. O forte torneio reuniu quase todos melhores jogadores de xadrez do mundo, com excessão do campeão mundial, o indiano Anand.

McShane, Luke J – Carlsen, Magnus 7th Tal Memorial Moscow RUS (9), 2012.06.18
1.e4 e5 2.Nf3 Nc6 3.Bb5 a6 4.Ba4 Nf6 5.O-O Be7 6.Bxc6 dxc6 7.d3 Nd7 8.b3 O-O 9.Bb2 f6 10.Nc3 Re8 11.Kh1 Nf8 12.Ne2 c5 13.Nh4 Ne6 14.Nf5 Bf8 15.Ne3 Nd4 16.f4 Be6 17.fxe5 fxe5 18.Ng1 g6 19.c3 Nc6 20.Nf3 Bg7 21.Qe1 a5 22.Rd1 a4 23.bxa4 Rxa4 24.a3 Rf8 25.Bc1 Ra8 26.Qg3 Bb3 27.Rde1 Qxd3 28.Ng4 Be6 29.Nh6+ Kh8 30.Qh4 Bf6 31.Bg5 Bxg5 32.Qxg5 Kg7 33.Qc1 Rf4 34.Rd1 Qc4 35.Rfe1 Raf8 36.Ng5 Bc8 37.g3 Rf2 38.Nf5+ gxf5 39.Nh3 Re2 40.Qg5+ Kh8
0-1

RANKING DE XADREZ DO VALE DO PARAÍBA – 2012 

Ranking AVPX 2012

TÍTULO MUNDIAL – ANAND x GUELFAND 

Anand – Atual Campeão Mundial

TÃO TÉCNICO E TÃO CHATO

A disputa do título mundial entre o atual campeão, o  indiano Anand. contra o israelense Guelfand, está ocorrendo desde o dia 11 de maio 2012, em Moscou – Rússia.

A segunda partida foi jogada em 25 lances e a quarta em 34. Todas as partidas acabaram em empates muito chatos, baseadas em análises caseiras, feitas com a ajuda de supercomputadores. Os ortodoxos chamam isso de qualidade, o que não deixa de ser: qualidade maquinal, isenta de beleza e erros prévios. O conceito de qualidade deveria incluir o risco, a fuga da trilha, a combatitividade, como nas partidas de Magnus Carlsen, Topalov, Judit Polgar, Shirov, Morozievich e outros aguerridos. É o momento de trazer a baila o Sistema Fischer, que sorteia a posição das peças antes do início da partida com o intuito de se fugir da teoria, obrigando os jogadores a usar a criatividade e o improviso. Isto é considerado como um sacrilégio pelos fundamentalistas, mas a cada dia encontra mais partidários, aqueles que estão fartos de suportar essa tal “qualidade”, premidada com uma bolsa de milhões de dólares, concedida pelo mecenas russo Andrei Filatov.

Brancas: B. Guelfand (Israel, 2.739). Negras: V. Anand (Índia, 2.799).Defesa Semieslava (D45). Campeonato Mundial (4ª). Moscou (Rússia), 15-5-2012.Brancas: B. Guelfand (Israel, 2.739). Negras: V. Anand (Índia, 2.799).Defesa Semieslava (D45). Campeonato Mundial (4ª). Moscou (Rússia), 15-5-2012.

 1 d4 d5 2 c4 c6 3 Cc3 Cf6 4 e3 e6 5 Cf3 a6 6 b3 Bb4 7 Bd2 Cbd7 8 Bd3 0–0 9 0–0 Bd6 10 Dc2 (a segunda foi assim: 10 Tc1 e5 11 cxd5 cxd5 12 e4 dxe4 13 Cxe4 Cxe4 14 Bxe4 Cf6 15 dxe5 Cxe4 16 exd6 Dxd6 17 Be3 Bf5 18 Dxd6 Cxd6 19 Cd4 Tfe8 20 Cxf5 Cxf5 21 Bc5 h5 22 Tfd1 Tac8 23 Rf1 f6 24 Bb4 Rh7 25 Tc5, empate) 10 ..e5 11 cxd5 cxd5 12 e4 exd4 13 Cxd5 Cxd5 14 exd5 Cf6 15 h3 Bd7 16 Tad1 Te8 17 Cxd4 Tc8 18 Db1 h6 19 Cf5 Bxf5 20 Bxf5 Tc5 21 Tfe1 Txd5 22 Bc3 Txe1+ 23 Txe1 Bc5 24 Dc2 Bd4 25 Bxd4 Txd4 26 Dc8 g6 27 Bg4 h5 28 Dxd8+ Txd8 29 Bf3 b6 30 Tc1 Td6 31 Rf1 a5 32 Re2 Cd5 33 g3 Ce7 34 Be4 Rg7. Empate.

Fonte: ajedrez@elpais.es

 ENFIM UM POUCO DE ARTE

As partidas sétima e oitava quebraram o marasmo da disputa do título mundial. O primeiro feito se deu no domingo, dia 20/05/2012, com a primeira vitória de Guelfand sobre Anand nos últimos 19 anos. Na segunda-feira, veio logo a desforra de Anand. E foi uma resposta digna de campeão mundial, uma vitória em apenas 17 lances, algo incrivelmente raro neste nível, o que chamou a atenção de todos que acompanham o evento diretamente da capital russa.

RETORNO AO TÉDIO

Depois de mais quatro empates, o confronto segue sem graça. Um campeão não querendo correr riscos, e um desafiante sem a energia e criatividade suficientes para arrebatar o título. Agora a disputa chegou num terreno onde o indiano Anand conhece bem e todos sabem da sua fama. Gelfand deveria ter lutado mais para não deixar a peleja chegar nas partidas rápidas. Especialistas apontam que Anand permanecerá com o título, visto ser ele agora mais que favorito.

ACABOU A TORTURA – ANAND MANTÉM O TÍTULO

Como previsto, Anand manteve o título mundial. Mas não foi tão fácil assim, depois do empate de 6 a 6 nas doze partidas iniciais, houve a necessidade de um tie-break de partidas com menor duração, ritmo favorável ao indiano. Não deu outra, depois do grande esforço, tensão e dramaticidade nos quatro  jogos de hoje, dia 30 de maio de 2012 (primeiro jogo deu empate e nos demais o Anand superou seu adversário), os organizadores decretaram o fim da disputa, e Anand superou Guelfand, mantendo o título de Campeão Mundial de Xadrez .

Acompanhe como foi o encontro e todas as partidas em vídeo pelo link abaixo:

Autor da Matéria Jefferson Pedro de Sousa

 

XIII CAMPEONATO EUROPEU ABSOLUTO

Campeão – Dmitry Jakovenko (à esquerda)

O GM  francês Laurent Fressinet foi surpreendido na última rodada do XIII Campeonato Europeu Absoluto pelo russo Dmitry Jakovenko, não conseguindo sustentar a primeira colocação do torneio. O francês ficou em segundo lugar, com 8 pontos, e o russo conquistou o título com 8,5 pontos. O evento foi realizado na Bulgária, no período de 19 a 31 de março de 2012, na cidade de Plovdiv, Bulgária.

ABERTO DO BRASIL

O GM Giovanni Vescovi venceu invicto o Torneio Memorial Luís Rego, realizado em Teresina/PI, de 16 a 18 de março de 2012. O GM Darcy Lima ficou em segundo lugar com um ponto a menos.

O surpreendente da competição foi a terceira colocação sendo ocupada pelo piauiense José Gomes da Silva Filho, sem rating FIDE. Depois dele, ficaram Paulo Jatobá (MF de 2430) e Yago Santiago (MF de 2360).

ABERTO INTERNACIONAL DA FESTA DA UVA 2012

Depois de vencer o Torneio Internacional de Xadrez de Guarapuava – PR, versão 2011, secundado pelo GM Henrique Mecking, o GM Gilberto Milos volta a conquistar outro evento internacional. Desta vez à frente da forte enxadrista húngara, GM Judit Polgar, única mulher a permanecer por vários anos como top ten do mundo, vencendo os grandes campeões do circuito, inclusive o incomparável Garry Kasparov.

Gilberto Milos, ex-número um do Brasil, só cedeu um empate nas nove partidas disputadas. Parece que nas terras gaúchas o hexacampeão brasileiro se sente mais à vontade. Prova disso é que, em 2010, ele venceu um fortíssimo adversário, o GM Vassily Ivanchuk.

O GM Giovanni Portilho Vescovi, com a mesma pontuação da melhor jogadora de xadrez de todos os tempos, ficou em terceiro lugar, por causa do critério de desempate.

AERFLOT OPEN 2012

O GM polonês Mateusz Bartel ganhou o forte torneio AerFlot Open 2012, realizado de 7 a 15 de fevereiro deste ano, na cidade de Moscou/Rússia.

Ele totalizaou 6,5 pontos em nove possíveis, a mesma pontuação de Pavel Eljanov e Anton Korobov, mas, por ter jogado mais vezes com as peças negras, coube a ele o primeiro lugar, nada mais justo.

Ele tem 26 anos e tem rating de 2.658 Fide ELO. Já foi campeão europeu sub-18 em 2003 e vice em 2002. Também vice-campeão da União Europeia em 2005 e campeão polonês em 2006 e 2010. Venceu outros torneios na Espanha, França e Escócia.

FESTIVAL DE XADREZ DE GIBRALTAR 2012

Embora o GM inglês Nigel Short tenha vencido o Festival de Xadrez de Gibraltar 2012, o que surpreendeu porque ele andava sumido das primeiras posições em torneio de grandes mestres, quem realmente roubou a cena foi a jovem grande mestre chinesa Hou Yifan, que ficou em segundo pelo critério de desempate (o evento foi decidido em partidas rápidas, nas quais o inglês levou a melhor). Ela venceu, dentre outros, Alexei Shirov e a mais forte enxadrista feminina, a GM húngara Judit Polgar.

O brasileiro mais bem colocado foi o GM Felipe El Debs, que terminou a competição com 6,5 pontos, seguido do MI Roberto Molina com 6,0, depois GM Alexandr Fier com 5,5 e o MF Álvaro Aranha com 5,0.

O Grande Mestre Internacional, Felipe de Cresce El Debs, até o momento é o brasileiro mais bem colocado no Festival de Xadrez de Gibraltar 2012, com 5 pontos. O evento conta com a participação de muitos outros jogadores do primeiro time mundial. O que mais chamou a atenção de todos foi a vitória que Felipe conseguiu frente ao GM Vachier-Lagrave, um grande talento da França, que está com 5,5 pontos.

O torneio tem na ponta, momentaneamente,  o GM Almasi Zoltan (2.717), seguido pelo GM  Alexei Shirov (2.710) e na terceira colocação vem o GM Peter Svidler (2.749), todos com a pontuação de 6 pontos.

White: GM El Debs Felipe De Cresce BRA 2497 (3) Black: GM Vachier-Lagrave, Maxime FRA 2699 (3) 1. Nf3 Nf6 2. c4 b6 3. g3 c5 4. Bg2 Bb7 5. Nc3 g6 6. O-O Bg7 7. d4 cxd4 8. Qxd4 Nc6 9. Qh4 h6 10. Nd4 g5 11. Nxc6 dxc6 12. Qh3 Qd4 13. Nb5 Qe5 14. Be3 Rd8 15. Nxa7 Qc7 16. a4 Ra8 17. a5 bxa5 18. Qf5 e5 19. b4 axb4 20. Bc5 b3 21. Rfd1 b2 22. Ra2 Nd7 23. Rxb2 Nxc5 24. Rxb7 Nxb7 25. Bxc6+ Kf8 26. Rd7 Qxd7 27. Qxd7 Rxa7  28. Qe8# 1-0

Wijk aan ZeeTata Steel

Aronian triunfa na Holanda, mesmo tendo perdido uma partida para Magnus Carlsen, seguiu firme até o fim, conquistando a versão 2012 do Tata Steel. Outros rivais, tais como Ivanchuk, Karyakin, Radjabov, Topalov, Nakamura, Gashimov, Anish, Caruana e Navara não lhe causaram maiores problemas. Parabéns a Levon Aronian, mais um grande talento da Armênia, assim com Kasparov e Petrosian.

Levon Aronian derrota Nakamura na segunda rodada do 74 Wijk aan Zee. Ele agora lidera isolado com dois pontos. A terceira rodada, para o próximo dia 16, promete, pois teremos os seguintes encontros: Gelfand – Topalov, Radjabov – Navara, Karjakin – Giri, Nakamura – Caruana, Carlsen – Aronian, Kamsky – Ivanchuck e Van Wely – Gashimov.

Giri, Anish, a promessa holandesa, surpreendeu a todos e faturou Reggio Emilia, na frente de Morozevish e Nakamura. A última rodada foi decisiva para a definição do evento, que contou com a participação de vários grandes mestres internacionacionais.

A BELA SOPIKO CONQUISTA REGGIO EMILIA

Enquanto a bela enxadrista húngara, Judith Polgar, anuncia que vem ao Brasil  no início de 2012, outra linda jogadora lidera a competição feminina do tradicional torneio italiano de Reggio Emilia. A grande mestre da Geórgia, Guramishvili Sopiko, chama a atenção entre outras beldades pelo seu jogo e dotes físicos. No masculino, o GM americano Nakamura lidera a competição com um ponto à frente de seus adversários.

RAFA É PENTA!

Ao se consagrar pentacampeão brasileiro, o Grande Mestre Internacional Rafael Duailibe Leitão tem muito a comemorar na semana do seu aniversário. Principalmente porque venceu de forma invicta a todos seus rivais, cedendo empate apenas para os GMs Vescovi, Matsuura, Fier e Mecking. Além disso, assumiu a primeira posição no raking brasileiro, o que é motivo para alegria redobrada. Ele declarou no Facebook que 2012 será um ano focado completamente no xadrez.

Pelos bons resultados alcançados nas últimas competições, o armênio Levon Aronian ultrapassou o atual campeão do mundo, o indiano Anand, na Lista dos Ratings do Xadrez Mundial. O norueguês Magnus Carlsen segue na liderança já há algum tempo.

CARLSEN TIRA DE ARONIAN O BI

Pelo melhor critério de desempate, o norueguês Magnus Carlsen tirou a possibilidade de Levon Aronian (ambos com 5,5 pontos) repetir a façanha do ano passado, conquistando a sexta edição do Memorial Tal, que é realizado na Rússia desde 2006. O evento, que foi realizado de 16 a 25 de novembro na capital russa, foi o mais forte da categoria, reunindo os melhores grandes mestres da atualidade. Carlsen venceu na última rodada o norte-americano Nakamura, jogando com as peças negras, em um final brilhante.

Karjakin, Nepomniachtchi e Ivanchuck acabaram a competição com 5 pontos. O campeão mundial, Anand, e Svidler terminaram com 4,5, seguidos Kramnik e Gelfand com 3,5. Em último ficou a atual sensação norte-americana, Nakamura, com 3,0 pontos.

ALEXANDR FIER CAMPEÃO DA II COPA LATINO-AMERICANA

Alexandr Fier , Grande Mestre de Xadrez internacional, venceu invicto a II Copa Latino-americana de Xadrez. O jovem talento brasileiro totalizou 7,5 pontos em nove possíveis, juntamente com o GM argentino Diego Flores. Por obter um melhor critério de desempate na competição, levou o título. Em 3º lugar ficou o GM cubano Lázaro Bruzon, com 7 pontos.

O torneio foi realizado entre os dias 01 e 06 de novembro, no Uruguai, e contou com a presença de 228 enxadristas de 11 países da América Latina. Dentre eles, havia 17 Grandes Mestres, 12 Mestres Internacionais e 18 Mestres Fide. O evento foi disputado pelo sistema suíço com 09 rodadas, com tempo de reflexão de 1h 30min, com implemento para cada lance efetuado. A organização do torneio distribuiu U$S 27.000,00 em premiação.

Fier, na última rodada,  empatou com as peças pretas em 14 lances com o GM argentino Diego Flores e garantiu o título. O brasileiro jogou contra 06 GMs, 01 MI e 02 não titulados, obtendo o excelente rating performance de 2719, resultado de 06 vitórias e 03 empates, o que lhe resultou em 19,2 pontos a mais ao seu rating.

Parabéns, Fier, por mais uma grande conquista!

Vladimir Kramnik

EX-NÚMERO UM VOLTA  A BRILHAR NA HOLANDA

Vladimir Kramnik, depois de surpreender a todos, ao arrebatar o título mundial das mãos do legendário Kasparov, em 2000, ficando até 2007 como número um, quando perdeu o confronto mundial para Vishy Anand, este ano voltou a brilhar em Dortmund e agora conquista Hoogeveen, na Holanda.

O evento ocorreu de 16 a 22 de outubro de 2011 e foi disputado por quatro grandes mestres de ponta, todos com rating FIDE acima de 2700, dentre eles a bela enxadrista húngara, Judit Polgar.

A classificação final do torneio, após a sexta rodada, foi a seguinte:

Média Elo 2.732

Categoria 20

1 – Kramnik, Vladimir – Russo – 2.791 – 4.5/6

2 – Giri, Anish – Holandês – 2722 – 3.0/6

3 – Vachier-Lagrave, Maxime – 2.715 – 2.5/6

4 – Polgar, Judit – 2.701 – 2.0/6

Um Olé, MAGNUS, Magnífico!

Do dia 3 a 5 de junho se realizará a XXIV edição do tradicional Magistral da Cidade de León (Espanha) 2011, no qual o campeão mundial, Vishy Anand, enfrentará a Alexei Shirov em um encontro de seis partidas. Anand já ganhou o mesmo torneio em seis ocasiões (edições dos anos 1999, 2000, 2001, 2005, 2006 e 2007), enquanto que Shirov ganhou nos anos de 1995 e 2004.

O GM Vishy Anand foi o ganhador do Magistral de León 2011. Embora o placar tenha sido amplamente favorável ao campeão mundial 4,5 a 1,5, as partidas tiveram grande qualidade técnica.

Vejam no vídeo abaixo a análise de uma das partidas.

O evento será transmitido ao vivo pelo Internet Chess Club , com comentários pelo melhores mestres latinos, em espanhol, por meio do ICC Chess.FM .

Do dia 5 a 26 de maio, realizou-se em Kazan (Rússia), as partidas correspondentes ao Torneio de Candidatos da FIDE, do qual saiu o desafiador oficial ao título mundial, atualmente em poder de Vishy Anand. Participaram os seguintes Grandes Mestres: Topalov, Kamsky, Kramnik, Radjabov, Aronian, Grischuk, Gelfand, Mamedyarov. Depois de ganhar na última partida da final do evento ao russo Alexander Grischuk, o israelita Boris Gelfand foi proclamado aspirante oficial ao título mundial.

Nota: O GM Magnus Carlsen não entrou nessa disputa por discordar dos critérios adotados pelos organizadores do evento do torneio de candidatos, embora todos saibam que ele irá figurar na nova relação da FIDE como líder do ranking mundial.

O evento foi transmitido ao vivo pelo Internet Chess Club – ICC.

Giovanni Vescovi e sua filha Katherine

UMA JOVEM PROMESSA

Katherine Vescovi é campeã brasileira e da América do Sul de sua categoria. A menina, de apenas 12 anos, promete ser no futuro a número um do tabuleiro. Filha de Giovanni Vescovi, melhor Grande Mestre do Brasil, a jovem promessa tem um forte patrocínio e já disputou várias competições nacionais e internacionais, destacando-se em muitas delas.

Magnus Carlsen

Garry Kaparov

O novo fenômeno de Xadrez, Magnus Carlsen, recebe um treinamento especial do russo Garry Kaspavov, ex-campeão mundial. O jovem norueguês nasceu em 30 de novembro de 1990 e causa sensação em todos os torneios nos quais tem participação. Aos 13 anos, conquistou o título de Grande Mestre, sendo consagrado o mais novo da história. Aos 19 anos, passou a liderar o ranking da categoria, posição que deixou escapar depois, por pouquíssimos pontos, para o atual campeão Vishi Anand.

ANAND – ATUAL CAMPEÃO MUNDIAL E LÍDER DO RANKING


Vishi Anand (Viswanathan Anand – Tamil: விசுவநாதன் ஆனந்த்), nascido na cidade de Chennai, em 11/12/69, é atualmente o Campeão Mundial de Xadrez.

Ele é conhecido como “Lightining Kid” (rapaz que joga muito rapidamente – na Índia no se diz “Blitz”, é usado “lightining”).

Durante uma década, permaneceu entre os cinco melhores do mundo, sendo que na maior parte do tempo foi “top-três”.

Ganhou o Oscar do Xadrez nos anos de 1997, 1998 e 2003.

O título mundial conquistado no México frente ao búlgaro Vaselin Topalov foi convicente, tendo unificado e se tornado absolutamente um genuíno campeão do mundo.

ENTREVISTA COM GARRY KASPAROV – 15 ANOS NO TOPO DO MUNDO


LEONID STEIN – O MESTRE DO ATAQUE!

Ele viveu muito pouco, ficando entre nós somente 38 anos, mas nos deixou um grande legado enxadrístico. Ficou conhecido por seu estilo agressivo, mesmo pondo em risco a estratégia adotada na partida. Com sua maneira combativa de jogar e pela ferocidade de seus ataques, venceu a muitos grandes mestres no auge da sua carreira, mas seu encontro com o veterano Salomon Flohr ficaria para a história do Xadrez.
Conta-se que após ser derrotado pelo GM “Salo” Flohr, o velho mestre, 26 anos mais velho que Stein, quis consolar o jovem mestre de 23 anos, dizendo-lhe o seguinte:

“- Não fique triste, meu jovem. Sou bem mais velho que você e me considero um grande observador. Veja, em breve os nomes curtos vão ser melhores do que os nomes longos. Olhe, por exemplo, o grande mestre André Liliental, que sempre esteve em evidência como um grande jogador. Agora, quem se destaca é Tal. Com você vai ser assim também. Em breve, David Bronstein vai ter que ceder o lugar para você, Stein!”

Aquelas palavras engraçadas e ao mesmo tempo generosas do velho enxadrista serviram não somente de incentivo para Leonid, mas se tornou como uma espécie de profecia. Pouco tempo depois, em 1963, 1965 e 1966, ele nem desconfiava que Stein ganharia três campeonatos soviéticos, derrotando os maiores nomes do seu tempo.

Frases famosas sobre o Xadrez

O Xadrez é arte e cálculo – Botvinnik, grande mestre russo.

O Xadrez é imaginação – Bronstein, grande mestre russo.

O Xadrez é semelhante à vida – Miguel de Cervantes, escritor espanhol.

O Xadrez é um jogo honrado – Williams Shakespeare, dramaturgo inglês.

O Xadrez é a prova de inteligência – Johann Goethe, escritor alemão.

Visualizar em tamanho maior

MAGNUS CARLSEN – EX-Nº UM DO RANKING (SUPERADO POR ANAND)

CHARGE GENIAL PARA TRATAR DO TEMA DA PRECOCIDADE DOS NOVOS TALENTOS NO XADREZ

No ano de 2004, com apenas 13 anos, o norueguês Magnus Carlsen derrotou o antigo campeão mundial, o russo Anatoly Karpov, e empatou com o também russo Garry Kasparov, então o número 1 do ranking da Federação Internacional de Xadrez (Fide). Naquele mesmo ano, recebeu o título de grande mestre, a mais alta qualificação de um enxadrista, equivalente ao título de faixa preta nas artes marciais. No ano passado, Carlsen venceu dois torneios cruciais, um na China e outro na Inglaterra, e a recompensa veio logo a seguir. A Fide o colocou na primeira posição no ranking global dos jogadores de xadrez.

APRENDA A JOGAR XADREZ E GANHE AMIGOS

Considero-me um apaixonado pelo xadrez e conquistei muitas amizades, graças a sua influência, no decorrer de toda minha vida.

Tal jogo, pelo seu encanto e movido a cálculo e arte, sempre enamorou a muitas pessoas comuns, assim como também a reis, imperadores, estadistas, doutores, físicos, matemáticos, políticos, tais como Charles Chaplin, Napoleão Bonaparte, Papa João Paulo II, Bill Gates, sem contar com os mais de 605 milhões de pessoas espalhadas pelo mundo, os quais não param de se maravilhar com essa magia, que tem sua origem envolta em mistério e que remonta há centenas de anos.

Sua matemática e arte estão refletidas na sua riqueza literária, na qual também é contada a história de homens que fomentaram sua teoria, fundamentando o raciocínio lógico com planejamento estratégico, executado por lances táticos precisos.

Graças a isso, hoje o xadrez é praticado ao vivo e de forma virtual, com muitas competições e páginas na Internet e, o mais importante, é ensinado nas escolas, por ter se revelado uma excelente ferramenta pedagógica, também se aplicando para desenvolver estratégias vencedoras no mundo dos negócios.

Em pesquisas realizadas na Europa e América do Norte ficou provado que ele melhora o rendimento dos jovens nas demais atividades didáticas e os torna mais previsivos, tomando todas as preucações antes de agir.

Por tudo isso, estimulo a todos a aprender o xadrez, pois tal jogo é sinônimo de novos amigos. Além do mais, ele mantém em constante atividade nossas funções cerebrais, evitando  a doença de Alzheimer.

Regras do Jogo – Movimento das Peças.

A importância do xadrez e seus benefícios.

Muito engraçado!

BENEFÍCIOS DE APRENDER A JOGAR  XADREZ

Talvez você não saiba, mas o Xadrez traz grandes benefícios para todos aqueles que passam a praticá-lo regularmente.

  • Desenvolvimento do raciocínio matemático – foi provado que o jovem melhora seu rendimento nas disciplinas ligadas à área das Ciências Exatas;
  • Maior habilidade na comunicação – ele passa a interagir melhor com os seus semelhantes;
  • Aumento da criatividade – pelas próprias características do esporte, o aumento da criatividade pode ser percebido na criação de textos, artes e em outras áreas;
  • Aumento da concentração – como os jogos, o computador, o celular e a televisão fazem dispersar, a prática enxadrística promove a concentração;
  • Treina o pensamento crítico – você passa a agir refletindo cada ato e querendo saber o porquê das coisas;
  • Aumento da memória – a constância dos cálculos de muitas jogadas aumenta a capacidade de retenção de dados;
  • Maior maturidade intelectual – foi verificado também que a melhor comunicação, com um adequado pensamento crítico e os melhores níveis de criatividade ajudam no amadurecimento;
  • Aumento da autoconfiança – criar estratégias vencedoras, executadas em ações táticas precisas, vai resultar em vitórias que ajudam no aumento da autoconfiança;
  • Análise de consequências – o Xadrez exige um antecipar constante das consequências e os resultados dos lances, por isso você passa a agir sempre preventivamente, já imaginando as consequências. Isto você leva para a vida diária, sem dúvida;
  • Ajuda nas decisões complexas – como você se vê sempre em situações difíceis, onde um lance errado poderá comprometer todo seu planejamento, então você passa a lidar melhor com a complexidade da vida;
  • Reconhecimento de padrões torna-se mais fácil – este jogo milenar possui muitos foldes ou contextos posicionais que, com a prática, o jogador vai reconhecendo e aperfeiçoando seu jogo ou planejando melhor suas ações táticas.  Isto ajuda a agir de forma semelhante em situações típicas;
  • Ajuda a lidar com situações inesperadas – o que atrai muitas pessoas à prática desse jogo é que ele permite fazer sempre um lance inesperado, resultando em surpresas para o adversário. Isto ajuda a pessoa a enfrentar melhor as várias situações que ele venha a lidar em sua vida diária;
  • Aumento da disciplina – ser disciplinado é o caminho do sucesso no Xadrez, que possui regras e conceitos a serem seguidos, sob o risco de perder a partida, caso contrarie alguns de seus princípios; e
  • Responsabilidade pelas acções – saber a exata dimensão de cada ato e suas consequências exige responsabilidade. Esta é mais uma qualidade que advém da prática desse belíssimo exercício mental.

Por tudo isso, os países do primeiro mundo têm o Xadrez como disciplina permanente em suas escolas, para que as crianças desenvolvam habilidades que serão essenciais para sua formação. Aqui no Brasil, trava-se uma grande luta para  levar o Xadrez à prática escolar, mas ainda existem muitas resistências, mesmo com o resultado das pesquisas sobre os enormes benefícios da prática desse esporte.

Caso você ainda não tenha sido convencido a aprender esse magnífico jogo, que é também arte e ciência ao mesmo tempo, e que pode ser praticado utilizando-se poucos recursos para isto, talvez o fato de ser ensinado por mim gratuitamente fomente o seu interesse.

Entre no blog e deixe seu comentário sobre sua necessidade de aprender Xadrez.

FOTOS DE XADREZ


PEÇAS DE XADREZ

HUMOR ENXADRÍSTICO


SITES DE XADREZ

http://www.cidadeladoxadrez.blogspot.com

http://www.ligadexadrez.com.br/

http://xadreztorneios.blogspot.com/

http://chessforeva.appspot.com/

http://www.xadrezregional.com.br/index.html

http://www.ixc.com.br

http://www.clubedexadrez.com.br

http://www.fpx.com.br

http://www.cbx.org.br

http://www.d2-d4.com

http://www.chess11.com

http://www.notichess.com.ar

http://www.hechiceros.net

http://www.ajedrez.deeuropa.net

http://www.uschess.org/index.php

http://www.chess.co.uk/twic/twic.html

MATE COM LIMÃO!

Guptop x Roshal (1963)

Jogam as Negras

Xie x Jun-Chiburdanidze

Jogam as Negras

José Maria Cavalcanti x Gabriel Carvalho Miguel

My Dream

Jogam as Brancas


Alekhinne x Colle (1925)

Jogam as Brancas

Tal x Petrossian (1962)

Jogam as Negras

Grigorian x Seredenko (1972)

Jogam as Negras

Novozhenin x Panfilov (1975)

Jogam as Brancas


Livros de Xadrez

Atualizado em 1/agosto/2010

[paulosantoro.xadrez] Outros textos, tutoriais e links úteis.

 Paulo Santoro

 Existe um grande número de livros de Xadrez, e muitos deles podem ser úteis para os jogadores que desejam aprender e se aperfeiçoar. Dependendo das características de cada pessoa, ela pode se adaptar melhor a certas obras do que a outras. Antes de ver algumas dicas específicas, considere as seguintes sugestões gerais:

 1. Em boas livrarias, você pode folhear diversos livros de Xadrez. Leia alguns parágrafos para ver se o estilo e a dificuldade estão muito além ou muito aquém de sua capacidade.

2. Verifique de quando é o livro. Dependendo do tema, como aberturas, por exemplo, livros muito antigos podem ser considerados defasados. Livros recém-lançados, por outro lado, estão ainda por ser mais bem avaliados.

3. A maior parte dos livros utiliza a notação algébrica, que é a mais recomendável e, em muitos torneios atualmente, obrigatória. Se você tiver dificuldade com outros tipos de notação, pode ficar com algum livro “engasgado”. Portanto, procure verificar antes se o livro que quer comprar usa uma notação confortável para o seu estudo.

 4. É fácil encontrar partidas de Xadrez por toda parte, em especial na internet. Um livro que analisa partidas deve se destacar pela presença de explicações textuais dos lances. Não adianta um livro que mostra longas seqüências de lances sem explicação, deixando o leitor perdido.

 5. Tente fazer um esforço para ler em espanhol ou até em inglês, pois terá maior variedade de títulos à disposição.

Apesar de ser algo difícil de definir, faço aqui uma divisão em “níveis”, procurando dar melhores condições para você se conduzir. Eu não li todos esses livros por inteiro, afinal eu próprio estou no nível intermediário, mas colhi informações das mais diversas fontes e li partes desses livros para poder expressar algum comentário sobre eles. Por exemplo, possuo três dos livros que indico para o nível avançado e já comecei a estudá-los.

Alguns títulos abaixo aparecem em inglês ou espanhol. Isso não quer dizer que estejam disponíveis apenas nessas línguas. Da mesma forma, alguns livros que você vê abaixo em português podem estar esgotados em nosso idioma, e serem muito mais facilmente achados em outra. Consulte sempre a Livraria Cultura, que tem um acervo muito grande em várias línguas, inclusive para importação (que demoram semanas para chegar, mas você paga tranqüilamente o valor estipulado em moeda nacional).

INICIANTE

(Para concluir o estágio de iniciante, provavelmente obras como essas bastem. Você terá conceitos sobre todas as etapas do jogo e compreenderá o tipo de reflexão e preparo que o Xadrez requer.)

Xadrez BásicoOrfeu D’Agostini

Antigo clássico da literatura enxadrística brasileira. Ele é excelente como primeiro livro do iniciante, pois explica regras, atitudes, conceitos gerais, mostra análises de partidas e ainda avança bastante em finais, temas táticos, aberturas, etc. Como é antigo, seu material sobre aberturas está defasado, mas é interessante como iniciação – sugiro apenas que não se preocupe em estudar demais esse capítulo. Concentre-se bastante no capítulo de finais, que é o suficiente para o iniciante e até para o intermediário: parte dos mates elementares e dá muitas explicações didáticas para as diferentes situações de finais com reis, peões e outras peças. Utiliza a notação descritiva, embora ensine as demais. Mesmo assim, vale a pena para o iniciante, que, aliás, no começo pode ter mais facilidade com a descritiva.
[Uma conhecida alternativa ao Xadrez Básico é Manual de Xadrez, de Idel Becker. São “concorrentes”.]

Aprenda Xadrez com Garry KasparovGarry Kasparov

Uma leitura leve, mas bastante produtiva para o iniciante, que encontra aqui capítulos curtos e temáticos, aparentemente coletados de artigos do ex-campeão mundial para algum periódico.

Lições elementares de XadrezJ. R. Capablanca

Este livro é antigo, mas você pode confiar no cubano, ex-campeão mundial. O livro tem elementos de tática e estratégia muito bem selecionados, o que torna o aprendizado mais rápido.

Fundamentos de Tática Alexandru Segal

Com um sistema mais didático e moderno, ensina os temas táticos básicos, com muitos exemplos. Conhecer e praticar tática constantemente é fundamental para o jogador de qualquer nível.

INTERMEDIÁRIO

(O estudo intermediário precisa ser completado com muitos exercícios de Tática. Existem livros com exercícios, mas, se puder, o mais prático é você usar softwares próprios para isso ou sites na internet. Faça uma pesquisa sobre o assunto.)

O espírito da aberturaGérson Peres Batista e Joel Cintra Borges

Uma abordagem prática das aberturas, apresentando grandes partidas de cada variante, mostrando os jogadores que mais se destacaram com cada abertura, explicando sinteticamente as idéias das Brancas e das Negras nas situações dadas, etc.

Xadrez Vitorioso – Táticas Yasser Seirawan e Jeremy Silman

Um grande passo do enxadrista intermediário nos temas táticos: explicações didáticas, fartos diagramas e dificuldade crescente são o destaque desse livro.

Xadrez Vitorioso – Estratégias Yasser Seirawan

Com o mesmo estilo e didática do título anterior, destaca os aspectos estratégicos.

Meu sistemaAron Nimzowitch

Tem a reputação de ser o primeiro livro de ensino de Xadrez, mas de nenhum modo é ultrapassado. Seu autor, grande jogador da época, pretende transmitir os fundamentos da “escola hipermoderna”, que é uma base importante para o enxadrista atual. Demorou 82 anos para ser lançado em português: a Editora Solis preencheu essa lacuna em 2007.

AVANÇADO

(Certamente é muito mais demorado saltar do nível Avançado para o Experiente do que os saltos dados nos outros níveis. Afinal, experiência requer tempo, muita prática em torneios, jogos pensados, etc. Além dos livros abaixo, considere fazer uma pesquisa a respeito de obras sobre aberturas específicas, conforme você vá planejando seu próprio repertório.)

Meus grandes predecessoresGarry Kasparov

Esta coleção é uma preciosidade. Kasparov é um grande analista, concentra-se nos momentos fundamentais das partidas que analisa e destaca com maestria seus aspectos técnicos. Como fala dos grandes campeões mundiais, essa coleção é também um grande compêndio histórico da evolução do Xadrez magistral nos últimos 120 anos. Obra para ser apreciada com tempo e dedicação, enquanto os demais deste nível vão sendo estudados.

Pense como um Grande MestreAlexander Kotov

O autor utiliza jogos de Grandes Mestres, e também explicações e anotações deles próprios, para mostrar como esses jogadores trabalham com os cálculos complexos e as múltiplas variantes do Xadrez de alto nível.

Onde mora o perigo Flavio Patricio Doro

Flavio Doro é um erudito do Xadrez, que expôs nesta obra um tipo muito criativo de treinamento. O livro é baseado em exercícios surpreendentes, com posições retiradas de jogos reais, que mostram como os jogadores que perderam suas partidas poderiam ter evitado cair em temas táticos conhecidos. Trata, portanto, daquele “passo à frente” que o enxadrista deve estar de seus adversários.

Técnicas de finais em XadrezMax Euwe e E. Hooper

Livro que descreve exaustivamente os finais de partidas, com explicações sobre um grande número de posições finais básicas. Neste nível, o jogador de fato precisará de uma obra como esta, para ter um amplo repertório de finais.

Dictamen y plan en AjedrezMax Euwe

Extremamente farto de explicações em texto, trabalha com 8 aspectos avançados da estratégia, como a maioria de peões na ala da Dama, Cavalo contra Bispo mau, etc.

Strategic chessEdmar Mednis

Uma obra amplamente elogiada sobre estratégia, que destaca particularmente as posições fechadas. Pode ser encontrado também em espanhol.

EXPERIENTE

(Para jogadores que tenham a sólida fundamentação que proporcionam os livros indicados anteriormente, a melhor maneira de continuar se desenvolvendo é partir para a análise que os grandes mestres fizeram de suas próprias partidas. Abaixo indico algumas das obras mais elogiadas desse tipo.)

 

Partidas selecionadas – Smyslov

Minhas 60 melhores partidas – Fischer

Mis mejores partidas – Karpov

O teste do tempo – Kasparov

OUTROS TÍTULOS

(Tenho poucas referências destas obras, mas foram elogiadas, e podem servir como alternativas para os livros acima com os quais você não tenha se dado muito bem. São, enfim, indicações para sua própria pesquisa.)

Estratégia moderna no Xadrez – Ludek Pachman

Zurich International Chess Tournament, 1953David Bronstein

Jogo de posiçãoErich Eliskases

Pawn Power in ChessHans Kmoch

How Karpov winsEdmar Mednis

Ajedrez espetacularHaïk e Fornasari

Preparacion de finales Jon Speelman

Analisando el finalJon Speelman

Secrets of Modern Strategy – John Watson

Chess Strategy in Action  – John Watson

Secretos del entrenamiento de Ajedrez – Dvoretsky

Understanding Chess Move by Move John Nunn
How to Reassess your Chess Jeremy Silman

Top 100 Players March 2011
Rank Name Title Country Rating Games B-Year
1 Carlsen, Magnus g NOR 2821 13 1990
2 Anand, Viswanathan g IND 2817 13 1969
3 Aronian, Levon g ARM 2808 13 1982
4 Kramnik, Vladimir g RUS 2785 13 1975
5 Ivanchuk, Vassily g UKR 2779 19 1969
6 Karjakin, Sergey g RUS 2776 0 1990
7 Topalov, Veselin g BUL 2775 0 1975
8 Nakamura, Hikaru g USA 2774 13 1987
9 Mamedyarov, Shakhriyar g AZE 2772 0 1985
10 Grischuk, Alexander g RUS 2747 13 1983
11 Gashimov, Vugar g AZE 2746 9 1986
12 Radjabov, Teimour g AZE 2744 0 1987
13 Ponomariov, Ruslan g UKR 2743 13 1983
14 Wang, Yue g CHN 2734 0 1987
15 Kamsky, Gata g USA 2733 9 1974
16 Gelfand, Boris g ISR 2733 0 1968
17 Svidler, Peter g RUS 2730 0 1976
18 Nepomniachtchi, Ian g RUS 2729 13 1990
19 Vachier-Lagrave, Maxime g FRA 2728 22 1990
20 Wang, Hao g CHN 2728 13 1989
21 Eljanov, Pavel g UKR 2724 0 1983
22 Navara, David g CZE 2722 22 1985
23 Vitiugov, Nikita g RUS 2720 9 1987
24 Almasi, Zoltan g HUN 2719 0 1976
25 Bacrot, Etienne g FRA 2718 14 1983
26 Jakovenko, Dmitry g RUS 2718 9 1983
27 Leko, Peter g HUN 2717 0 1979
28 Caruana, Fabiano g ITA 2716 19 1992
29 Movsesian, Sergei g ARM 2716 18 1978
30 Adams, Michael g ENG 2716 10 1971
31 Dominguez Perez, Leinier g CUB 2716 0 1983
32 Malakhov, Vladimir g RUS 2714 0 1980
33 Wojtaszek, Radoslaw g POL 2711 22 1987
34 Efimenko, Zahar g UKR 2708 13 1985
35 Vallejo Pons, Francisco g ESP 2707 19 1982
36 Tomashevsky, Evgeny g RUS 2707 9 1987
37 Jobava, Baadur g GEO 2707 0 1983
38 Shirov, Alexei g ESP 2701 13 1972
39 Dreev, Aleksey g RUS 2697 9 1969
40 Morozevich, Alexander g RUS 2694 9 1977
41 Fressinet, Laurent g FRA 2693 13 1981
42 Sutovsky, Emil g ISR 2692 9 1977
43 Giri, Anish g NED 2690 15 1994
44 Le, Quang Liem g VIE 2689 40 1991
45 Alekseev, Evgeny g RUS 2688 11 1985
46 Laznicka, Viktor g CZE 2688 0 1988
47 Areshchenko, Alexander g UKR 2687 22 1986
48 Kasimdzhanov, Rustam g UZB 2687 9 1979
49 Andreikin, Dmitry g RUS 2686 9 1990
50 Bruzon Batista, Lazaro g CUB 2686 0 1982
51 Polgar, Judit g HUN 2686 0 1976
52 Naiditsch, Arkadij g GER 2684 9 1985
53 McShane, Luke J g ENG 2683 13 1984
54 Sasikiran, Krishnan g IND 2682 9 1981
55 Zhigalko, Sergei g BLR 2680 23 1989
56 Riazantsev, Alexander g RUS 2679 9 1985
57 Onischuk, Alexander g USA 2678 19 1975
58 Berkes, Ferenc g HUN 2678 0 1985
59 Rublevsky, Sergei g RUS 2678 0 1974
60 Van Wely, Loek g NED 2677 15 1972
61 Motylev, Alexander g RUS 2677 9 1979
62 Volokitin, Andrei g UKR 2677 9 1986
63 Bu, Xiangzhi g CHN 2677 0 1985
64 Short, Nigel D g ENG 2676 19 1965
65 Sargissian, Gabriel g ARM 2676 13 1983
66 Grachev, Boris g RUS 2675 20 1986
67 Akopian, Vladimir g ARM 2675 0 1971
68 Inarkiev, Ernesto g RUS 2674 11 1985
69 Nisipeanu, Liviu-Dieter g ROU 2673 10 1976
70 Moiseenko, Alexander g UKR 2673 4 1980
71 Kobalia, Mikhail g RUS 2672 9 1978
72 Bologan, Viktor g MDA 2671 23 1971
73 Miroshnichenko, Evgenij g UKR 2670 0 1978
74 Nielsen, Peter Heine g DEN 2670 0 1973
75 Meier, Georg g GER 2669 7 1987
76 So, Wesley g PHI 2667 19 1993
77 Mamedov, Rauf g AZE 2667 9 1988
78 Georgiev, Kiril g BUL 2666 10 1965
79 Timofeev, Artyom g RUS 2665 19 1985
80 Harikrishna, P. g IND 2665 10 1986
81 Cheparinov, Ivan g BUL 2664 20 1986
82 Zvjaginsev, Vadim g RUS 2663 15 1976
83 Bareev, Evgeny g RUS 2663 0 1966
84 Khismatullin, Denis g RUS 2662 18 1984
85 Fedorchuk, Sergey A. g UKR 2662 16 1981
86 Fridman, Daniel g GER 2661 10 1976
87 Roiz, Michael g ISR 2661 10 1983
88 Socko, Bartosz g POL 2660 18 1978
89 Smeets, Jan g NED 2660 15 1985
90 Zhou, Jianchao g CHN 2660 9 1988
91 Smirin, Ilia g ISR 2658 5 1968
92 Feller, Sebastien g FRA 2657 0 1991
93 Nyback, Tomi g FIN 2656 2 1985
94 Kurnosov, Igor g RUS 2653 9 1985
95 Potkin, Vladimir g RUS 2653 8 1982
96 Milov, Vadim g SUI 2653 0 1972
97 Yu, Yangyi g CHN 2652 27 1994
98 Gharamian, Tigran g FRA 2650 13 1984
99 Korobov, Anton g UKR 2647 9 1985
100 Gustafsson, Jan g GER 2647 7 1979

Top 100 – Brasil


Nome Título Rating Jogos Aniv.
1 Vescovi, Giovanni g 2631 11 1978
2 Leitao, Rafael g 2609 11 1979
3 Milos, Gilberto g 2597 29 1963
4 Fier, Alexandr g 2571 18 1988
5 Mecking, Henrique g 2562 0 1952
6 Mekhitarian, Krikor Sevag g 2528 11 1986
7 Diamant, Andre g 2506 9 1990
8 Matsuura, Everaldo m 2499 24 1970
8 El Debs, Felipe de Cresce g 2499 11 1985
10 Lima, Darcy g 2496 9 1962
10 Martinez, Carlos Alejandro m 2496 0 1955
12 Di Berardino, Diego Rafael m 2490 18 1987
13 Bittencourt, Jorge m 2446 6 1981
14 Molina, Roberto Junio Brito m 2428 25 1985
15 Van Riemsdijk, Herman C. m 2403 15 1948
16 Coelho, Luis Henrique m 2392 0 1981
17 Limp, Eduardo Thelio m 2383 0 1955
18 Shumyatsky, Victor f 2382 25 1996
19 Tsuboi, Edson Kenji m 2380 7 1958
20 Jatoba de Oliveira Reis, Paulo f 2370 23 1973
21 Toth, Christian Endre m 2366 7 1968
22 Santos, Marcus Vinicius Moreira m 2365 17 1977
23 Disconzi da Silva, Rodrigo m 2359 7 1970
24 Choma, Ernani Francisco f 2355 13 1987
25 Bueno, Alfeu Junior Varela f 2337 13 1987
26 Oliveira, Silvio Eduardo 2333 27 1988
27 Souza, Adwilhans Luciano f 2329 5 1973
28 Abdalla, Luiz Guilherme Aurelli f 2326 12 1991
28 Franca, Ricardo Bedin f 2326 2 1985
30 Barreto Filho, Carlos Alberto f 2325 45 1986
31 Terao, Rodrigo Akira f 2324 7 1990
32 Matsuura, Frederico f 2322 12 1968
32 Maia, Luciano Malta f 2322 3 1977
34 Barbosa, Evandro Amorim f 2319 27 1992
34 Brito, Luismar f 2319 7 1954
36 Teixeira, Ricardo da Silva f 2318 13 1957
37 Gonzalez, Bolivar Ribeiro f 2317 18 1965
37 Dumont, Sadi Glasser f 2317 0 1957
39 Nogueira, Ivan Kuhlmann f 2313 0 1963
40 Marra, Eduardo da Costa f 2310 17 1984
40 Macedo, Maximo Iack f 2310 7 1986
42 Gattass, Allan 2307 24 1985
42 Valle, Adriano f 2307 6 1964
44 Trois, Francisco R.T. m 2303 20 1946
45 Aranha Filho, Alvaro Z. f 2301 12 1979
46 Martins, Vinicius Tine f 2293 0 1989
47 Gervasio, Ricardo 2290 1 1960
47 Martins, Jose Felix Perez 2290 0 1968
49 Guimaraes, Wagner Peixoto f 2289 12 1971
50 Pinheiro, Iung Alicio de O. 2288 7 1982
51 Pereira, Silvio Cunha f 2287 7 1957
52 Assumpcao, Roberto f 2285 0 1952
53 Cavalcanti, Francisco de Assis f 2284 0 1962
54 Gazel, Frederico 2282 0 1987
54 Sega, Carlos Alberto f 2282 0 1967
56 Gauche, Charles f 2275 0 1971
57 Rego, Vinicius V. de Almeida 2274 0 1981
58 Cominato Neto, Jose Luis 2272 0 1988
59 Viana, Dirceu f 2269 13 1966
60 Delgado, Lidio Dias f 2268 4 1960
61 Araujo, Felipe Fernandes f 2264 0 1979
62 Egoroff, Jomar 2261 7 1964
62 Ladeira, Jarbas de Carvalho 2261 0 1943
62 Martins, Carlos f 2261 0 1970
65 Palozi, Paulo Ricardo 2258 5 1989
66 Gisclan, Heverton 2255 0 1975
67 Barbosa, Paulo Eduardo E Silva 2254 7 1982
67 Silveira Filho, Neri da Silva 2254 7 1946
69 Frare, Fernando Cesar 2250 9 1975
70 Cordeiro, Marco Aurelio Zaror 2243 5 1971
71 Cunha, Eduardo Arruda da Gama A f 2242 7 1962
71 De Paiva, Pedro Henrique 2242 6 1987
73 Santiago, Yago De Moura f 2241 7 1992
73 Caldeira, Adriano f 2241 0 1971
73 Fernandes, Rogerio Paulo Muller 2241 0 1964
76 Barreto, Ignacio C. de Barros 2238 0 1956
77 Asfora, Marco Antonio H. f 2236 7 1947
77 Barata, Adriano Albiani 2236 7 1965
79 Pereira, Juliano Resende M f 2231 7 1972
79 Campelo, Leandro Fabricio 2231 0 1977
81 Kubrusly, Jose Cristovam S. 2228 0 1955
82 Fontes, Carlos Henrique Batista f 2227 6 1969
82 Reis, Renan do Carmo 2227 1 1986
84 Godois, Jorge de Oliveira 2226 0 1964
85 Miranda Jr, Roberto Calheiros de 2225 7 1979
86 Chemin, Justo Reinaldo 2222 5 1946
87 Moura, Eduardo Eugenio Chaves 2220 0 1968
87 Santos, Vitor Mauricio 2220 0 1985
89 Suardi, Roberto Jr. 2219 10 1976
90 Rios Filho, Hilton Carlos f 2217 4 1960
90 De Carvalho, Jose Jorge 2217 0 1959
92 Mascarenhas, Alberto Pinheiro f 2216 16 1957
92 Dos Santos, Haroldo Cunha 2216 12 1959
92 Rocha,Jorge Wilson M. da c 2216 0 1964
95 Navarro, Tiago Cunha 2215 5 1981
95 Borges, Wagner da Silva 2215 2 1957
97 Araujo, Henrique Jose Morais de 2212 7 1970
98 Fernandes Filho, Bergson Fragoso 2210 7 1992
99 Osipi, Jair 2208 0 1962
100 Rodrigues da Silva, Evandro 2207 7 1963



CONTOS HUMORÍSTICO DE XADREZ

 

AS HISTÓRIAS ENGRAÇADAS DE NALDINHO E LURDINHA


XADREZ CURA TUDO


Veroca se aproximava do hall, toda esfuziante e espalhafatosa, exibindo-se logo que sentia qualquer barulho de aproximação de gente.

Ela era quase uma sessentona, mas que não se dava conta do passar do tempo.

No elevador encontra Lurdinha, um pouco mais nova que ela, casada com Naldinho, o professor de Xadrez da escola da cidade e de alguns alunos particulares.

– Oi, Lu, é verdade mesmo que o Xadrez ajuda a combater muitos dos males da terceira idade? Perguntava com um intuito definido na cabeça, ao mesmo tempo em que não desgrudava os olhos do espelho do elevador.

– Sim, por que pergunta? Indagou secamente Lurdinha, sem querer dar muita trela, mas não poderia ser mal-educada.

Ela procurava ser polida com todos, pois nutria a esperança de convencer Naldinho a ser síndico. Afinal, ele se relacionava bem com todos e de sobra ela se livraria da taxa do condomínio.

– Porque já agendei umas aulas com o Naldinho, pois não quero sofrer de qualquer mal, embora ainda seja bem nova. Soltou as minhocas venenosas e já saiu sacudindo as cadeiras, para exibir seu corpo ainda de causar inveja para mulheres de sua mesma idade.

Naldinho não tinha nem quarenta anos e se preocupava em se manter preparado fisicamente. Pensava sempre: corpo e mente devem estar sãos. Esta era sua máxima de vida e a filosofia principal de suas palestras, quando era requisitado, principalmente a que acabara de dar no salão de festas do prédio do seu condomínio, a pedido dos condôminos, que foi prevista para moradores acima dos sessenta anos.

Lurdinha mal chega em casa e logo indaga para o marido:

– Você está dando aula para a sirigaita do 56? Indaga com um ar inquiridor.

– Qual? Quem? Ainda processando a pergunta, Naldinho mostrava descaso à indagação.

– Não se faça de doido! Arregala os olhos Lurdinha.

– Meu amor, acabei de dar uma palestra falando sobre as vantagens de se praticar o Xadrez como forma de se evitar o Mal de Alzheimer na Terceira Idade. Disse Naldinho ao procurar passar calma, após interromper sua série de abdominais.

– Acho que ninguém agendou nada comigo, a não ser com o síndico. Logo irei procurar seu Abel para me certificar. Concluiu de forma insegura.

– Não quero ouvir aquela exibida falando bobagens por aí, hein, Naldinho! Falou Lurdinha em tom imperativo, talvez porque colocasse mais na economia familiar, mas no fundo deixava transparecer seus ciúmes.

Lurdinha foi dormir naquela noite encafifada, com aquela ideia fixa, a partir das insinuações da vizinha de apartamento. Nervosinha, nem deu muito papo pro Naldinho naquela noite.

No dia seguinte, logo cedo, antes de sair para o trabalho, Lurdinha, que estava sempre correndo, percebeu que Naldinho já estava pronto para sair. Não se conteve e esbravejou:

– Ué, por que tão cedo! Suas aulas hoje só começam mais tarde! Indaga a curiosa Lurdinha.

– Vou ver com o síndico se tenho alunos e, se assim for, já começo, aproveitando o tempo vago. Disse tranquilamente.

– Naldinho, vê lá o que você vai aprontar, hein?

– Querida, é apenas serviço! Falou e já saiu porta afora, deixando Lurdinha com as suas inseguranças.

Ele procurou o síndico, que explicou que havia sim alguns inscritos, mas que iria comunicá-los que só começariam no mês seguinte, em função do término das aulas de danças de salão, agendadas para o mesmo local.

Certificando-se que a mulher teria mesmo ido trabalhar e querendo não perder o tempo que ainda lhe restava, Naldinho correu em busca do zelador, afinal sua necessidade exigia urgência. Depois de satisfeita sua vontade, como já estava na sua hora, saiu para dar aulas na Escola Educandário.

No dia seguinte, seguiu o mesmo ritual do dia anterior. Lurdinha dispara uma nova pergunta para Naldinho:

– E agora, Naldinho, qual é a de hoje?

Naldinho, já de saco cheio, aproveitou prá tomar mais um gole de café para fugir da pergunta. Apenas gesticulou com a sua costumeira maneira de dizer: “Não amola, vai!”.

Desconfiada dos propósitos daquele despertar mais uma vez antecipado do marido, e querendo se garantir, tratou de enfraquecer os ânimos do Naldinho.

– Querido, eu não estou tão atrasada assim, vamos brincar um pouco? Lurdinha sabia das fraquezas do marido e, fazendo sua melhor cara, acendeu um sorriso lindo e fez brotar um olhar provocador. Não restou outra pro Naldinho.

Com um ar de vencedora, Lurdinha saiu para o trabalho, deixando o vencido com a pilha descarregada. Deu tchauzinho e, com os dois dedos a imitar um cano de revólver, atirou prá Naldinho um beijinho de despedida e disse:

– E agora, vai procurar o síndico de novo ou é alguma aluna nova?

– Dê lembranças pro síndico, querido! Soltando uma gargalhada.

Naldinho não entendeu nada, mas também sorriu satisfeito. Afinal não era toda manhã que recebia presente. E nem deu tempo explicar que o negócio dele era com o zelador. Feliz com o resultado, mais uma vez foi até à sala da zeladoria do seu prédio.

Lurdinha, depois de encarar como afronta as insinuações da Veroca, passou a andar cada dia mais bonita e sorridente, que até seu chefe, doutor Dorivan, e seu amigo do escritório, o Tadeu, não paravam de fazer elogios para ela. Talvez para estimular Lurdinha a espantar de vez aquela cara de noite mal dormida que ela desfilava quase sempre pelos corredores do tradicional Escritório de Advogacia da família Marcondes.

Uma nova manhã, e a cena se repetia, mas desta vez ele achou tempo para esclarecer para Lurdinha:

– Não, querida, desta vez irei tratar com o zelador.

– Cada dia uma desculpa para acordar cedinho, Naldinho!

– E, você, por que não está uniformizada, Lurdinha? Lurdinha uma vez mais surpreendeu Naldinho, desta vez com uma bela peça íntima, há muito guardada para uma ocasião especial.

E sem deixar que ele falasse mais qualquer palavra, ela logo partiu para as preliminares e bateu um bolão, deixando o adversário extasiado, com um ar de riso estampado no rosto.

Naldinho, mesmo sem compreender direito o que estava acontecendo com  Lurdinha, passou a ser o homem mais feliz do mundo ou pelo menos da cidade de Campineiras.

Esperava sua bela Lurdinha sair feliz, e ele se arrumava para procurar o zelador.

Cada vez que Naldinho buscava pelo zelador, o mundinho dele se transformava em paraíso.

Até que um dia, Lurdinha resolveu surpreender o marido. Fingiu que saíra para o serviço, esperou um determinado tempo, retornando para seu apartamento.

Suavemente abriu a porta, e a acústica do ambiente logo denunciou um barulho proveniente de um dos quartos.  Ao se aproximar do dormitório do casal, ela passou a escutar vozes. Logo imaginou que poderia ser o safado com alguém, mas aquela voz masculina não lhe era estranha.

Resolveu invadir o quarto na ponta dos pés e deu de cara com Naldinho e o Januário, o zelador em cima da cama. Lurdinha, que não era mulher contida, extravasou em berros sua curiosidade:

– Que está acontecendo aqui, Naldinho?

Naldinho esperou que Januário saísse, ao perceber que o circo iria pegar fogo e também porque o intervalo de almoço de zelador já havia esgotado. Tranquilamente explicou para Lurdinha que estavam consertando o estrado da cama.

– Veja – mostrou para ela -, aquele barulhão já não se escuta mais! Lembra que você havia me pedido há muito tempo para eu arrumar isso?

E sem esperar resposta, continuou:

– Imaginei que, cada vez que consertasse alguma coisa em casa, você estaria me presenteando. Assim comecei a relembrar todos os probleminhas de casa e todo dia saía cedo para buscar o zelador para arrumar uma daquelas velhas encrenquinhas.

Lurdinha estava sem fala e naquele momento se deu conta de tudo, mas sorriu satisfeita porque seu Naldinho tinha lhe dado muitos presentinhos, e ela o tinha sob controle, distante da perigosa vizinhança.

Assim, disfarçou seu descontrole e, já refeita de tudo, deu um sorriso,  sapecou um beijo no rosto do Naldinho e saiu para trabalhar mais feliz que nunca.

E aquele tema que havia começado com a vizinha se insinuando prá cima do Naldinho acabou trazendo outros benefícios. Lurdinha, que vivia sempre correndo, passou a arranjar tempo pro marido todas as manhãs, e o Naldinho colocou em dia todos os probleminhas da casa.

Assim descobrimos que o Xadrez não somente é bom para afastar os probleminhas da maior idade, mas também é remédio para muitos outros males.

Autor: José Maria Cavalcanti

FLAGRA NO XADREZ


Depois de desgastante reunião com os técnicos de todas as modalidades esportivas da cidade de Campineiras, Inácio, um dos diretores da secretaria de esporte da prefeitura, falou:

– Naldinho, o negócio é fazer das tripas coração. Quando o prefeito quer uma coisa, temos que fazer, e desta vez dou razão a ele, pois a verba do fundo de apoio ao esporte depende dos resultados dos Jogos Regionais deste ano.

– Eu sei que a Câmara não ficou satisfeita com os resultados do ano passado. Ainda bem que o Xadrez foi campeão no vale. Disse Naldinho se justificando.

– É, mas este ano ele exige uma equipe feminina, pois perdemos pontos no ano passado por não haver competidoras. Dê um jeito nisso, senão a coisa vai pegar! Alertou Inácio.

Naldinho saiu da reunião com tanta preocupação que quase não se despediu do seu diretor. Teria que arranjar pelo menos três fortes jogadoras, completando o número de atletas exigido com duas da casa, pois senão não teria como ganhar da cidade de Mangabeiras, onde o Xadrez feminino era o mais forte do Vale do Café. Além do mais, como contratar três jogadoras de outro estado com o dinheiro já praticamente todo destinado. A solução seria contar com os amigos. Assim, Naldinho ligou para seu velho companheiro e técnico de Xadrez de Goiânia, Nilo Vargas. Depois de passar o problema, logo veio a solução: ele levaria suas três melhores atletas somente em troca das despesas básicas delas, mas com uma condição especial de contratação para ele. Em troca ele garantia para Naldinho os três pontos necessários para garantir a vitória em cada rodada. Solucionado o impasse, tudo parecia clarear naquela escuridão que se fechou diante de Naldinho.

As coisas começavam a se encaixar, parecendo que tudo iria correr às mil maravilhas.

As aulas da Escola Educandário estavam suspensas por vinte dias para o recesso do meio do ano. Isto era ótimo, pois Naldinho teria um pouco mais de tempo para se dedicar a sua Lurdinha, sempre muito sacrificada com suas ausências, devido ao acúmulo das atividades na escola, aulas particulares e com os vários encargos da função de técnico de Xadrez de Campineiras. As redes Municipal e Estadual também estavam de recesso, e aquele era o momento oportuno para a realização dos jogos, pois haveria como alojar os atletas das outras cidades do vale nas dependências vazias das escolas de Campineiras.

Naldinho passava a parte da manhã com Lurdinha, pois ela também havia pedido uns dias para desconto em férias, aproveitando a parada das aulas, assim teriam mais tempo um para o outro. Todas as tardes, Naldinho seguia para o local dos jogos, pois Campineiras estava recebendo o evento neste ano, o que aumentava a responsabilidade, pois os campineirenses compareciam em peso aos jogos, cobrando resultados.

A coisa ia bem até que Lurdinha, que nunca gostou de ir ao local da realização das partidas, cismou que desta vez queria ir até lá. Logo ela que sempre odiou o ambiente enxadrístico, pois achava todos uns chatos e sem assunto para trocar ideias normais.

– Naldinho, qual é, você que sempre insistia para eu ir agora quer me desestimular! Você está me escondendo alguma coisa, Naldinho? Estranhava Lurdinha a reação de marido.

– Não é nada disso, Lurdinha, eu não quero que depois você fique reclamando de tudo! Desabafou Naldinho.

Continue a ler e depois faça um comentário… (clique ao lado)

Na verdade, Naldinho sempre negou a presença feminina nos jogos. Dizia que apenas os meninos e rapazes se interessavam pelo esporte, mas como justificar que aquelas lindas meninas-moças, com seus corpos avantajados para a idade de 15 e 16 anos, surgiram de repente para representar sua cidade. Aquele artifício arranjado por Naldinho com seu amigo Nilo teria que ser contado imediatamente para Lurdinha, antes que a casa fosse abaixo.

Os jogos foram acontecendo, e a cidade estava se saindo muito bem em todas as modalidades, mas era o Xadrez que mais chamava a atenção, principalmente por causa das beldades da equipe feminina. As notícias dos jornais locais davam ênfase aos resultados, e Naldinho escondia o caderno de esportes da vista de Lurdinha, trocando o canal da televisão quando noticiava os Jogos Regionais. Imaginem o desespero dele, mas ele resolveu não contar nada, visto que Lurdinha não tocou mais no assunto, e logo os jogos terminariam.

– Naldinho, porque você anda tão nervoso?

– Não é nada, Lurdinha, é que os jogos estão se aproximando do fim, gerando muita ansiedade. As partidas mais difíceis e decisivas virão amanhã, último dia da competição. Disse Naldinho desabafando sua suposta causa do nervosismo.

Depois de virar aquela última noite, véspera do encerramento dos jogos, Naldinho acordou muito feliz naquele domingo, pois logo acabaria sua aflição. Tomou banho rapidamente, trocou sua roupa e já saiu de casa, sem se despedir de Lurdinha, deixando para ela um bilhetinho, assim evitaria qualquer ideia de Lurdinha ir com ele ao último dia para o complexo esportivo Ayrton Senna.

– Naldinho, que bom que você chegou mais cedo! Disse Nilo. Vamos tomar um café?

– OK, amigo, mas tudo rapidinho, pois temos muito a fazer, inclusive definir a ordem dos tabuleiros das duas equipes, pois esta é uma questão estratégica, como você bem sabe. Explicou Naldinho.

– Fique tranquilo, amigo, o feminino deixa comigo e darei toda a ajuda que você necessitar no masculino. Logo as meninas virão fazer companhia para nós, pois também não tomaram café. Tudo bem?

– Por mim não tem problema. Nilo, quero saber que horas vocês retornam para Goiânia, pois eu ia sugerir o regresso de vocês antes do término oficial dos jogos, isto é, logo após o encerramento das partidas, pois vocês irão pegar a Dutra e a Dom Pedro mais tranquilas. Naldinho já queria acelerar os acontecimentos do regresso das meninas, mas não queria forçar a barra, afinal seu amigo veio para ajudá-lo.

– Você tem razão, Naldinho, se depender de mim, saio logo que cair a seta do último relógio das meninas, ficando a entrega das planilhas por sua conta, tudo bem?

– Combinado! Naldinho não conseguiu disfarçar sua alegria, pois estava disposto a vê-los longe o mais breve possível, mesmo que tivesse de entregar as planilhas do feminino, última atribuição de Nilo de cada rodada, mas de fácil execução, uma das exigências da competição.

Todo o evento, como ocorria anualmente em cada cidade do vale, estava muito bem organizado, e para as partidas de Xadrez foi reservado um local mais tranquilo, em relação aos outros esportes. As mesas estavam bem arrumadas no centro do ginásio, todos os mecanismos dos relógios eram rigorosamente testados antes do início de cada rodada e fazia-se uma vistoria para checar todos os detalhes: peças, relógios, canetas, planilhas de anotações, conforto das cadeiras e os espaços entre os jogadores para que nada atrapalhasse no andamento das partidas. Os técnicos podiam circular livremente entre os competidores, desde que não interferissem no cumprimento das regras.

Tudo ia bem, e as partidas estavam próximas do fim. O tempo dos relógios estava se esgotando, e logo tudo estaria encerrado para o Xadrez. A equipe masculina já havia garantido três pontos na rodada, o que dava a primeira colocação.  As três meninas necessitavam  vencer as partidas para garantir a vitória na competição, mas estavam diante da equipe de Mangabeiras naquela última e difícil rodada.

Nilo estava tranquilo, mas Naldinho não conseguia conter seu nervosismo por vários motivos.

De repente, as três meninas se levantaram todas sorridentes. Era o fim da tortura de Naldinho.

De tão eufórico, não conteve seus ânimos e disparou para pegar as planilhas, já devidamente assinadas pelas jogadoras.

As meninas, de tanta felicidade, correram para abraçá-lo. Naldinho, surpreendido pela reação das meninas, até sumiu nos meio delas, sendo acarinhado pelas três, que faziam roda em volta dele. Mas, de repente, a coisa esquentou para o lado do Naldinho. Uma mulher invadiu a alegre comemoração, puxando a camisa de Naldinho, arrastando-o para longe das belas garotas, justo quando Naldinho já estava gostando, já que não estava acostumado com tantos afagos.

– Naldinho, você pode explicar o que está acontecendo aqui? E quem são estas assanhadas? Lurdinha gritou o mais alto que podia para que as meninas soubessem que aquele homem tinha dono.

Naldinho puxou Lurdinha pelo braço para um local distante das belas e entusiasmadas jogadoras e, mostrando-se preocupado com a situação inusitada, falou compassadamente:

– Lurdinha, é uma longa historia, vamos conversar em casa, querida! Naldinho tentava acalmar as coisas.

– Era por isso que você não queria que eu viesse, hein, Naldinho? E que história é essa de equipa feminina que eu nunca ouvi falar? Ainda mostrando toda sua indignação.

– Amor, não é nada disso! Eu explico tudo.

Aproveitando a confusão formada e como já estava tudo acertado com Naldinho, Nilo pegou as meninas e se mandou de volta para Goiânia, deixando a encrenca para ser resolvida pelo amigo.

Mesmo com todas as explicações posteriores de Naldinho, custou para Lurdinha assimilar os últimos acontecimentos e, a partir daquele último Jogos Regionais, ela passou a ser uma presença constantes na plateia dos torneios, tornando-se uma companheira de viagem para o marido.

Autor: José Maria Cavalcanti

SERÁ QUE NALDINHO TEM OUTRA?


Aquele dia tinha tudo para ser lindo. O céu estava limpo com um azul radiante e não estava tão quente naquele período da meia-estação. Abril era sempre de temperaturas amenas e convidativo para caminhadas e passeios ao ar livre.

Era um sábado, e Lurdinha aproveitava para dormir um pouco mais, luxo que não poderia ter durante a semana. Ela acordou e se assustou por não encontrar Naldinho ao seu lado, e custou para lembrar, por estar atordoada, que ele havia saído mais cedo, às sete horas, pois era dia de feira. Ele dizia sempre prá Lurdinha que as melhores frutas e os melhores legumes são comprados nas primeiras horas da manhã. Também porque tinha paciência para escolher tudo e, duas horas depois, chegava carregado com muitos itens para encher a despensa e a geladeira pela próxima semana.

Mais tranquila com a lembrança, ela foi direto para o banheiro para tomar uma ducha fria para despertar melhor. Sabia que seria difícil repor as noites mal dormidas que ela já tivera naquela última semana, imaginando como procederia para pôr um fim naquela dúvida que passou a povoar sua cabeça: “- Naldinho teria outra mulher?” Esta preocupação martelava sua cabeça, a ponto de quase estourar seus miolos.

A questão não era perguntar prá ele e sim primeiro investigar para ter informações concretas. Assim ordenou melhor suas ideias, dando uma direção a seus pensamentos.

Após o banho, olhou para seu rosto no espelho de aumento dupla face e se deu conta de vincos, e dobras, e manchinhas, e um monte de outras coisinhas que não imaginava ter na sua pele. Logo seu olhar se desviou para os cabelos, e percebeu como estavam ressecados e sem vida. Sentiu-se culpada por ser tão descuidada, pois estava sempre nas correrias pro escritório de advocacia, visto que inúmeros casos de separação iam sempre parar em suas mãos, e não saíam de sua cabeça, até que ela resolvesse a questão da melhor maneira possível para os envolvidos.

Com toda a experiência, sempre envolvendo casos de separações, Lurdinha sabia que muitos casamentos se desfaziam por relaxamento de uma das partes. Isto ela não queria que acontecesse na vida dela, mas só acordara depois de perceber Naldinho se comportar de forma diferente. Seu sexto sentido fez acender a luz laranja, indicando estado de alerta, situação que exigia providências imediatas de sua parte.

Sabia que o tempo estava sendo implacável com ela. Estava perto dos cinquenta, e aquilo que ela nunca pensaria em fazer, parecia que chegara a hora. Principalmente porque a fotografia dos dois, que decorava a parede do quarto, denunciava a diferença de idade. A cada ano a coisa ficava mais gritante, porque parecia que Naldinho não sofria nenhum desgaste. Conservava aquela mesma cara que ela conhecera há dez anos.

As preocupações de Lurdinha talvez fossem menores se Naldinho não tivesse começado a sair mais arrumado que o costume e mais cheiroso do que nunca, coisa que ele não fazia há muito tempo. Isto aumentada suas suspeitas, visto que tal comportamento é próprio de quem está querendo atrair atenção do público feminino.

Naquele dia, ela não saiu de casa e esperou a noite cair para seguir seu marido, que parecia ter se guardado para a saída noturna. Afinal, aquele era o dia que ele dizia se encontrar com os amigos para jogar xadrez, mas Lurdinha iria ter uma surpresinha, pois, antes de se encontrar com sua turma, ele marcou um compromisso que iria quebrar sua rotina.

Lurdinha já havia arquitetado seu plano. Para isto, conseguiu uma peruca, maquiou-se e colocou um velho capote de frio, que ela já havia separado para doar no brechó do seu bairro. Estando irreconhecível até para a melhor amiga, começou a acompanhar de longe Naldinho, como se fora uma detetive, disfarçando em cada esquina escura do bairro até chegar a um bar, na praça central.

Sentou de costas, numa cadeira da mesa ao lado, de forma a poder escutar o que ele e a pessoa que Naldinho esperava iriam conversar. Não tardou muito, e logo começou uma conversa animada.

– Oi, Naldinho, o que vamos beber hoje, amor? Era a atirada garçonete, que já estava acostumada com o cliente.

– O de sempre, querida! Respondeu o atencioso Naldinho.

Enquanto Lurdinha aguardava ser atendida pelo garçom de sua área de atendimento, esticava mais o ouvido, não querendo perder nem uma palavra daquele bate-papo, que já estava fazendo-a perder a calma, mas tratou de se acalmar, dado ao silêncio que se fez a seguir.

Naldinho aguardava paciente e aproveitava para se recordar das dicas de um velho amigo sobre as “técnicas para recuperar terreno na relação a dois”. Jargão que o companheiro costumava repetir, com a segurança de um terapeuta familiar.

Lembrava-se das dicas para reacender o clima entre o casal, fazendo alguns procedimentos para despertar ciúmes. Sempre que possível, deveria sair bem arrumado e perfumado, demonstrando uma alegria indizível, de preferência assobiando ou cantarolando uma bela música. Dizia ele ser infalível, pois logo minha mulher iria perceber que algo estaria ocorrendo. “- As mulheres – dizia ele – têm um faro terrível prá essas coisas, meu irmão. Acredite em mim!”

Esboçando um leve sorriso, Naldinho se recordava de cada palavra e estava seguindo à risca, mesmo sem saber se todo aquele esforço iria fazer com que Lurdinha se ligasse mais nele que no serviço.

No momento em que era atendida, Lurdinha perdeu a chegada daquela mulher que cumprimentou Naldinho e se sentou perto dele. Esperou o garçom terminar de servir sua coca e se afastar, para novamente se ligar na conversa da mesa ao lado, pegando algumas frases soltas, fora do contexto:

– Naldinho, o que você achou do meu desempenho? Perguntava a mulher querendo escutar uma resposta que agradasse seu ego.

– Querida, você é ótima, mas vai melhorar a cada dia. Disse Naldinho, querendo estimulá-la.

– Acho melhor ser sempre na minha casa, pois sei que toda mulher é possessiva e ciumenta.

Depois que a mulher fez referência a ela, Lurdinha não se conteve e saiu faiscando do seu lugar, pronta para avançar no pescoço da provável amante do marido, mas teve o maior susto e perdeu sua fala. Esperava uma belíssima mulher diante dela, mas ficou chocada com o que viu.

Continue a ler e depois faça um comentário… (clique ao lado)

Diante de Naldinho, estava dona Mercedes, uma senhora com quase setenta anos, que havia procurado Naldinho por ele ser indicado como um excelente professor e queria voltar a exercitar sua mente, já muito cansada pela idade.

Naldinho e dona Mercedes nada entenderam quando aquela mulher de cabelos longos e negros avançou nervosa na direção deles, mas depois perceberam que certamente se tratara de algum engano, pois a estranha mulher, depois de olhar fixamente para a convidada de Naldinho, retirou-se dali sem olhar para trás.

Naldinho fechou com mais uma cliente, recolhendo em seguida as peças e o tabuleiro de napa que usou para avaliar o nível de jogo da nova aluna, já que ela havia dito conhecer muito mais que os movimentos das peças. Depois da despedida e o nome de dona Mercedes na sua agenda, ele seguiu para o salão dos fundos, reservado especialmente para os tradicionais encontros noturnos dos enxadristas de Campineiras.

Lurdinha voltou faiscando de raiva para casa, ao se dar conta de todo o tempo perdido naquele seu plano maluco. Quase chegando na sua casa, já mais tranquila, conseguiu sorrir e por fim gargalhou de felicidade para estar tudo bem, relembrando toda a cena vivida lá no bar. Naquela noite, resolveu que esperaria Naldinho regressar para oferecer para ele seu doce predileto, mesmo sabendo que seria bem tarde. Enquanto aguardava, Jurou para si mesma que arranjaria mais tempo para ela e para seu casamento.

Autor: José Maria Cavalcanti

A CARONA


Na volta de um bairro afastado de Campineiras, uma estranha alegria tomou conta do coração de Naldinho. Tal sensação se deu quando ele viu o Zeca necessitando de uma carona, pois percebeu que o carro dele estava quebrado, estando a esposa dele dentro do veículo em pane.

Enquanto se aproximava, aproveitou a oportunidade e resolveu contar para sua Lurdinha, que estava ao seu lado, os verdadeiros motivos por que ficara tanto tempo sem falar com o amigo de longa data e de muitos embates enxadrísticos.

Depois de escutar sua versão dos fatos, Lurdinha deixou extravasar seu lado vingativo:

– Naldinho, safadeza com safadeza se paga! Deixe que ele amargue o mesmo sabor que você sentiu no dia em que ele recusou dar carona para você.

Naldinho nada disse, apenas escutou, pois no fundo consentia com todas as palavras da esposa. Os dois passaram em marcha lenta pelo Zeca, que estava em pé, à espera de algum amigo ou de alguma alma caridosa. Aquele era um lugar de difícil acesso e sem qualquer sinal de comunicação. Quando ele vira o carro do Naldinho, acendeu-se uma esperança, mesmo estando com a relação abalada com ele. Seus ânimos esfriaram logo que percebeu o conhecido carro seguir adiante, sem brecar.

O Zeca ficou com a nítida impressão de que aquela cena se dera por pura provocação. Ele sabia que a relação com o casal havia se distanciado, desde o dia em que deixara de dar uma carona para o Naldinho. Aquele era um dia que ele gostaria de esquecer, riscando-o da sua vida, pois que ambos já haviam compartilhado muitos momentos felizes antes. Por isso, havia tentado se desculpar depois, mas o amigo nem dera bolas para ele.

Percebeu que Naldinho até deixara de frequentar o grupo de Xadrez das sextas-feiras, somente para evitá-lo. Até algumas viagens para torneios eram deixadas de lado, apenas para um não ver a cara do outro.

Enquanto o Zeca se amargurava com o infortúnio, poucos quilômetros dali, Lurdinha, depois de sorrir e fazer brotar no seu rosto uma expressão estranha, pediu ao Naldinho para manobrar de volta. Tivera a ideia maquiavélica de retornar com o intuito de desmascarar o Zeca na frente da Tita, pois com certeza ela também não sabia de tudo que se passara entre os dois.

Lurdinha desceu do carro e seguiu diretamente para perto do casal em apuros. Sua motivação era de vingança e queria também humilhar o Zeca diante da esposa. Naldinho se reuniu ao grupo o mais rápido possível, pois gostaria de presenciar tudo, para ver a reação do amigo, diante da verdade.

– Tita, você sabe por que não paramos para ajudar vocês? Sem aguardar resposta – como o dedo em riste e cheia de ira -, segue Lurdinha:

– Seu marido deixou o Naldinho na mão, há algum tempo, quando mais necessitava de uma carona, lá no bairro do Brejinho. Você sabia disso? Lurdinha falou com a boca cheia, aguardando a reação dos dois.

De repente, ela percebeu que Tita estava chorando, sem dar uma única palavra. Então, Lurdinha se voltou para o Zeca, esperando alguma improvável explicação.

– E você, não vai falar nada? Indagou, cheia de euforia por estar atingindo seus objetivos. Estava sentindo o gosto de enfiar a faca e agora a retorcia por dentro, para causar mais estragos.

Finalmente, Zeca começou a falar, dirigindo-se aos dois amigos:Continue lendo e faça um comentário (clique ao lado)

– Naldinho e Lurdinha, naquele dia terrível, perdemos nosso amiguinho de 16 anos, o Pitty, que havia passado por uma cirurgia para a retirada do baço e, depois de duas transfusões, não resistiu. Tudo foi muito dolorido para Tita, que, por amar demais aquele animalzinho querido, não queria vê-lo ser enterrado, por isso me pediu para levá-lo para algum lugar arborizado para sepultá-lo.

– No carro lotado, eu levava o corpo envolto em um plástico e alguns cobertores. Levei também sua caminha, sua casa, roupas, rações e brinquedinhos para fazer doação.

– Quem me visse de longe, parecia estar sozinho, mas os bancos estavam ocupados, e eu estava tão triste que nem me dei conta das pessoas que estavam ao meu redor.

– Quando fiquei sabendo dos seus comentários sobre minha pessoa, tentei me justificar, mas minhas tentativas foram vãs. Você não quis me ouvir, Naldinho.

– Quero mais uma vez pedir perdão por aquele dia, mas eu estava tão impactado que nem me dei conta que você havia gesticulado feito louco para chamar minha atenção.

Diante das explicações do Zeca e da expressão de dor ainda expressa no rosto de Tita, Naldinho e Lurdinha se envergonharam das suas atitudes e fizeram as pazes com o casal amigo.

Depois de tudo ficar aclarado e desfeitos os sisudos semblantes, as duas amigas riram e até gargalharam. Elas, assim como Naldinho e Zeca, também tinham muito assunto para pôr em dia e não queriam perder um só segundo. Aquele afastamento pareceu uma eternidade para todos, mas o mais importante é que voltaram a viver felizes novamente.

Na verdade, todos eles tinham muito a lamentar porque, por falta de comunicação, tiveram grandes perdas. Além do desgaste da relação, o principal fora a perda de tempo, e este não volta mais.

Autor: José Maria Cavalcanti

IDEIA MALUCA

Com mais um torneio importante pela frente, Naldinho não parava de estudar as estratégias e táticas de jogo, tudo para se sair bem naquela importante competição de Xadrez, afinal, sua fama de bom professor não poderia ser manchada com um mau desempenho.

Era o terceiro final de semana que Lurdinha não saía de casa, e aquilo começou a irritá-la de tal maneira que ela seria capaz de qualquer coisa para tirar Naldinho de junto daquela montoeira de livros.

Já não aguentava escutar as amigas do escritório contar as novidades das compras e de novos lugares encantadores que sempre conheciam. A tagarela da Bia era a que mais a irritava, contando inclusive detalhes da vida amorosa.

Naquele sábado, a paciência de Lurdinha havia chegado ao seu limite. Ligou para sua melhor amiga, a Adelaide, e pediu a opinião dela para pôr um fim naquela sua irritação.

Adelaide, solidária e por entender que os livros de Naldinho eram os principais inimigos de Lurdinha, logo decretou:

– Querida, você tem que fazer sumir esses malditos livros. Se fosse comigo, tocaria fogo em tudo!

– Amiga, você acabou de me dar uma grande ideia.

E as duas se dispuseram a fazer um plano que tinha tudo para dar certo. Trataram de todos os aspectos e de todos os passos para a execução daquela ideia que a princípio parecia ser genial.

Movida a adrenalina, Lurdinha deu um grito tão alto que poderia ser ouvido no outro lado da rua e logo começou a chorar com intensidade. Estava iniciada a primeira parte do plano.

Naldinho fechou o volume três do Roberto Grau e saiu desesperado do escritório para seu quarto. Primeiro objetivo atingido: atrair o marido para a alcova.

Logo ela passou à segunda parte do script. A cena do pranto deveria ser seguida de argumentos suficientes para convencer o marido a sair com ela, mesmo sabendo que aqueles últimos dois dias da véspera do evento eram os mais importantes para Naldinho.

– Lu, que está acontecendo com você? Achegou-se todo carinhoso, tentando compreender a causa daquele choro repentino.

Depois de enchê-la de carinhos e beijinhos, Naldinho seguiu indagando:

– Querida, fale alguma coisa, diz pra mim por que você está assim?

– Naldinho, você não me ama mais! Nem sequer olha mais pra mim. Fico o tempo todo dentro de casa. Estou cheia de pedir comida pronta! Lurdinha, depois de desabafar, voltou a choramingar.

Mesmo sabendo que tinha que terminar sua preparação especial, principalmente algumas linhas mais agudas da defesa siciliana, não viu outra solução senão propor uma saída para um almoço no Delícias Mineiras, um novo restaurante da cidade.

– Lu, eu te amo e você sabe muito bem disso. Vamos sair um pouco, querida, você trabalhou muito nesta última semana e merece um presente. Vou levar você para almoçar fora, uma comidinha uai de bom! Naldinho tentava no fim do seu convite ser carinhoso e engraçado, talvez tentando quebrar aquele clima tenso.

– Vamos, levante e tome um banho. Logo iremos sair! Me dê apenas alguns minutinhos para arrumar minha bagunça no escritório.

Ao ver o marido se afastar, Lurdinha ergueu o punho com um “Yes” baixinho. Segunda parte do plano fora bem executada.

Depois de colocar uma cópia da chave do apartamento debaixo do tapete, correu pro banho e depois se arrumou toda bonita. Naldinho não demorou muito e também pôs sua melhor roupa, e se foram finalmente de casa, o que pra Lurdinha já era uma vitória, como um libertar de prisão.

Tudo estava saindo dentro dos conformes, seguindo à risca seu planejamento. Àquela altura, enquanto eles desfrutavam o temperinho gostoso da comida, sua amiga deveria estar executando a parte principal do plano.

Na volta para casa, o susto, e o mesmo bombeiro que apagou o fogo definiu como causa do incêndio um curto circuito na tomada mais próxima à estante de livros. Nela Naldinho ligava o ventilador, a televisão, o rádio e o computador. Não deu outra, houve um superaquecimento que provocou o início de fogo, e o paninho da decoração deu início à combustão.

Os amigos e os pais dos alunos, compadecidos com a situação do Naldinho, que havia perdido seus melhores livros, compraram tudo de volta. A estante ficou mais enriquecida com os livros do Alfredo D’Agostini, Roberto Grau, Aaron Nimzowitsch, Ludek Pachman, Mark Dvoretsky, e o querido professor acabou ganhando ainda de brinde a coleção mais nova do John Watson.

Diante de toda aquela manifestação de carinho com o Naldinho, Lurdinha se rendeu ao coração e, ao invés de chorar, ria de forma incompreensível, junto com a amiga.

Autor José Maria Cavalcanti

  

VÍDEOS SOBRE O TEMA DO XADREZ


Anúncios